em

Animamundi 2010 em São Paulo

Animamundi 2010 em São Paulo | Sem categoria | Revista Ambrosia

O Animamundi, maior festival de animação das Américas, chega em sua 18ª edição em 2010 com o apoio da Petrobras. O evento, que ocorre sempre nas cidades do Rio de Janeiro e em São Paulo, seguiu a mesma linha dos anteriores: as oficinas de desenho animado, areia, massinha, zootrópio, película e pixelation fizeram a alegria das crianças, que sempre aparecem em massa. No Memorial da América Latina, 3 salas exibiram sessões de curtas e longas-metragens de animação.

Uma das sessões de sábado, em São Paulo, trouxe os vídeos do brasileiro Guilherme Marcondes. O paulista, formado em arquitetura pela USP, já criou chamadas para a Diesel, Cartoon Network, Nickelodeon e MTV. Seus temas recorrentes são a natureza e os animais, e é possível identificar a influência da cultura japonesa nos detalhes. A sessão mostrou a evolução de seu trabalho, desde os primeiros experimentos até o premiadíssimo Tyger, que tem como cenário sua cidade natal. Assista abaixo.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=6LsMoUtBlDk[/youtube]

A segunda parte da sessão ficou por conta de Stephen Hillenburg. Os primeiros curtas traziam traços rebuscados demais para algumas crianças presentes, mas elas logo se animaram com dois episódios de Bob Esponja. O criador e produtor executivo da personagem já foi professor de biologia marinha. Isso explica muita coisa.

Os curtas também trouxeram grandes surpresas. Nessas sessões, em que o público recebe uma cédula para votação, o que se vê diante da tela é sempre um espetáculo visual, mistura de diferentes técnicas e representantes de vários países. A animação Lebensader, da Alemanha, nos presenteia com cores fortes e os dois lados da natureza. Assista abaixo.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Y-3anKZyOz0[/youtube]

Climber, do Japão, representa a busca por objetivos quase inalcançáveis e mostra como a união faz a força, e sem usar nem mesmo uma palavra. O belíssimo 20 años, de Cuba, nos toca direto no coração ao mostrar a rotina de uma dona de casa apaixonada por seu marido, que não lhe dedica atenção. A trilha sonora é comovente. Something left, something taken, dos Estados Unidos, o último da sessão, mostra como o medo pode transformar qualquer evidência em perigo, ainda que irreal.

O festival Animamundi é um prato cheio para quem gosta de animação, ou simplesmente de uma boa história. Ou ainda, para os amantes dos efeitos visuais e das coisas belas. Ano que vem tem mais.

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Thais Aux