em , ,

CCXP Worlds: Zendaya conversa sobre Euphoria

Atriz lembra também de sua colega de elenco de origem brasileira

O painel mais esperado desse último dia de CCXP Worlds sem dúvida foi o de Euphoria, que trouxe a protagonista Zendaya e o criador da série Sam Levinson.

Focada na vida da jovem viciada Rue, a série foi sensação da TV na última temporada.

A atriz comentou como foi matar a saudade de sua personagem. “Foi incrível, eu sinto a falta dela. Eu não pude ficar próxima a Rue desde que terminamos a última temporada. E eu estava esperando esse retorno literalmente desde o dia em que encerramos. Eu estava contando os dias até que eu pudesse voltar.”

Sobre a volta de Euphoria, Zendaya lembrou das gravações da cena em que Rue implora para que Fez (Angus Cloud) lhe entregue mais drogas, enquanto ele se recusa do outro lado da porta. “Eu me lembro daquele dia como se fosse hoje. Muito por ter sido um dia muito longo. Eu fiquei lá fora chorando por, talvez… eu nem sei! Devem ter sido umas 6 horas (Levinson a corrige dizendo que foram 80.

Zendaya continuou “eu estava com medo daquela cena desde o momento em que a li, mas ao mesmo tempo muito animada, no script era um momento tão poderoso… E eu… só queria fazer o melhor trabalho possível, mas isso também era assustador, pois eu sabia o que um momento como aquele requer. Eu estava muito nervosa para saber se eu conseguiria dar conta daquilo”.

Levinson diz: “O episódio se passa em um período entre as duas temporadas. E é uma espécie de mergulho profundo na vida de Rue e da Ali. É totalmente diferente, o clima é totalmente outro. Eu geralmente tento não escrever os diálogos na série, eu sempre corto os diálogos quando eu escrevo procuro cortar, tentando contar a história sem palavras. E esse é o exato oposto. É quase tudo com palavras. Mas isso nos deu a oportunidade de ir mais fundo nessa espécie de coração e alma dessa garota com a qual nos importamos muito”.

“É um olhar direto em sua humanidade e na natureza do vicio” – continua ele, que já passou pela experiência com ansiedade e dependência – “do arrependimento e de tentar ficar limpo quando você ainda é jovem versus quando você já tem mais idade, e já perdeu muito. Isso é o interessante na dinâmica entre as duas. A Rue ainda está no começo da vida enquanto a Ali já viveu uma vida. Mas elas estão lutando contra os mesmos problemas. Mas a Rue ainda tem muito a perder. Ela tem uma oportunidade de mudar e a decisão é toda dela”.

Zendaya também foi lembrada de seus dotes de cantora e dançarina no episódio 8. Perguntada se ela sabia que haveria a cena ela respondeu: “Eu achei que fosse brincadeira, mas não era.”, contou ela se divertindo. E comentou sobre a forma especial que Levinson encontrou para conduzir a cena. “Se vai ter de novo? Vamos ver”, disse a atriz, provocando os fãs.

A atriz também lembrou da colega de elenco Barbie Ferreira, filha de uma imigrante brasileira. Zendaya contou que não sabe nenhuma língua estrangeira quer aprender algumas coisas de português com a intérprete da personagem Kat Fernández. Ela também destacou também o talento e o orgulho da cultura brasileira que Barbie demonstra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Maestria

Publicado por Cesar Monteiro

VerificadoEscritorVideocastCinéfiloMusicólogoRepórterSuper-fãsPromotor(a)

“Mulher-Maravilha 1984” ganha teaser na CCXP Worlds

Hyrule Warriors: Age of Calamity surpreende evocando o passado