em ,

O Que Eu Acho: Heróis de Verdade fazem Pose, Parte I

O Que Eu Acho

o_que_eu_acho_super_sentai

Depois de muito tempo, minha coluna voltou! Aplausos! Hahahaha!

Nessa semana vou falar dos tokusatsu, ou mais conhecidos como seriados japoneses. Antes de eu gostar dos super-heróis da DC Comics e odiar os da Marvel, hehehe, eu era fanático pelos heróis da Terra do Sol Nascente, ficava horas assistindo os seriados na antiga TV Manchete, porque todo mundo sabe que herói de verdade faz pose e diz o nome do golpe! Enfim, vou tentar lembrar um pouco dessas séries que marcaram minha infância.

Primeiro gostaria de falar de Cybercops, Os Policias do Futuro (Dennou Keisatsu Saibākoppu)! O enredo se passava no Futuro, no ano de 1999 – o seriado era de 1988-1989 e teve 34 episódios –, o esquadrão especial da polícia de Neo Tóquio conhecido como ZAC (Zero Section Armed Constable ou Policiais Armados da Sessão Zero) cria o Cybercop, um grupo de policiais de elite com armaduras tecnológicas, que combatem a organização criminosa Destrap (Death Trap) liderada pelo computador Fuhrer, uma criação de Barão Kageyama, o verdadeiro líder do grupo.

O protagonista era o policial Takeda, vulgo Júpiter, [modo narrador ligado]”Quando Júpiter atinge o estado de perigo, uma misteriosa energia é enviada de outra dimensão. Essa energia é chama de Cyber-Força!“[modo narrador desligado], depois descobre-se que ele era um viajante temporal. Mas quem mandava naquela joça era o misterioso Unidade Lúcifer (cara, eu achava esse nome muito f#da! Meu personagem favorito do seriado), que veio do Futuro do Takeda, e o acusava de traidor. Ele tinha um visual faroeste muito maneiro, e usava o Gigamax, acho que era mais poderoso que a Cyberforça até.

Uma coisa interessante era que cada Cybercop tinha uma especialidade. Saturno tinha um radar especial, Mércurio era super rápido e o Marte tinha a artilharia pesada. Mas podem dizer, o mais irado mesmo eram as Cyber-Armas. Cara, era muito bom, eles pegavam qualquer objeto, discavam uns números e saia uma maleta com as armas desmontadas de qualquer lugar, hahaha! Fiquei imaginando uma vez, um banco com um mendigo dormindo em cima se levantando e a arma saindo do chão, hahaha! Genial!

Agora pesquisando sobre a série, descobri que a policial Tomoko seria a Cybercop Vênus, mas por problemas financeiros, sua unidade nunca foi construída, no mangá ela veste a armadura. Ao lado vocês podem conferir como seria sua armadura, cliquem para ampliá-la.

Menção honroso para a transformação que é uma das melhores dos tokusatsus, digo mais, a trilha sonora da série era muito boa. Confiram os vídeos de abertura, encerramento, Cyber-Força e a transformação do Lúcifer clicando nos links.

Já as outras equipes, esquadrões, ou como preferirem, Super Sentai, os melhores eram o Esquadrão Relâmpago Changeman (Dengeki Sentai Changeman), Comando Estelar Flashman (Choushinsei Flashman) e os Gigantes Guerreiros Goggle Five (Dai Sentai Goggle Five). Flashman era divertidinho, eu achava muito maneiro o vilão com visual de zebra Wandar (Le Wanda), que parava o tempo por 3 segundos, hahaha! Goggle Five eu achava muito engraçado todos com aqueles cachecóis e o fato de um deles ser gordinho, o Goggle Yellow.

Mas a equipe que marcou mesmo foi Changeman, série de 1985-1986 com 55 episódios, contava a história de cinco integrantes do exército dos Defensores da Terra banhados pela Força Terrena (Earth Force) e cada um adquire os poderes de um densetsu-ju (animal lendário): Dragão (Change Dragon), Grifo (Change Griphon), Pégaso (Change Pegasus), Sereia (Change Mermaid) e Fênix (Change Phoenix). Com um vasto arsenal e o poderoso Change-Robô, eles lutam contra os alienígenas do Império Gozma, liderado pelo malévolo Senhor Bazoo (Sei Oh Bazoo). Não havia nada de igual na TV brasileira. Uma equipe de super-heróis na televisão, e melhor, eram de carne e osso, que se transformavam com poderes baseados em seres mitológicos. Qual criança daquela época não se achava o Change Griphon ou o Change Dragon? Eu particularmente achava maneiríssimo o Change Pegasus.

Mas não podemos falar de Changeman sem falar do Gyodai! Os monstros ficavam gigantescos porque surgia um alienígena caolho, todo bizarro que os faziam crescer! Era muito bom! E para enfrentá-los tinham que unir seus veículos para formar um robô gigante, o Change-Robô. Também gostava da formação da Power Bazooka, que era usada para destruição dos monstros. Outro atrativo da série, eram os vilões: Pirata Espacial Buba, a mulher amaldiçoada com voz masculina Shiima, o alienígena pai de família Gaata (Gator), o próprio Gyodai, dentre outros. Agora fiquem com a abertura, encerramento, Gyodai e Change-Robô do seriado.

Aguardem no final do mês (ou não) para a segunda parte dessa coluna, onde comentarei um pouco sobre Black Kamen Rider, Jiban, Jiraya, Machineman e o melhor seriado de super-herói da face da Terra e tenho dito! O Fantástico Jaspion! Não deixem de conferir o Movie Tunes: Seriados Japoneses também.

O que eu acho? “Gyodaaaaaaaai! Daiaiaiaiaiaiai!”

Lam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 Comentários

  1. Muito bom! Bem nostálgico. Como a Manchete só era recebida por parabólicas em minha cidade eu alugava no início da Era VHS. Depois alguma emissora passou a exibir esses e outros que vocês conhecem: Jaspion, Lion Man, Kamne Rider… E mais criança ainda eu curtia muito Spectreman e Ultraman!!
    Gilson

  2. Eu sou a única pessoa na Terra que assitiu Metalder? (que depois foi comprado pelos americanos pra montar uma colcha de retalhos televisiva junto com Spielvan nos VR Troopers – aarrrgh)
    Hoje em dia Metalder (assim como Spielvan) são proibidos de passar no ocidente. Eu gostava de Metalder…

  3. @ André
    Metalder era uma das melhores séries e por muitos anos fiquei tentando lebrar do nome dela, depois descobri isso que você comentou e fiquei bastante triste em saber que nunca poderia assistir novamente (por saudosismo). Mas felizmente hoje em dia alguns fansubbers de animê possuem a série em seu acervo e pude comprar um DVD para guardar de lembrança! Muito bem lembrado

  4. Cara tokusatsu foram a melhor coisa que teve na minha infância, apésar de não ser como hoje cheio de efeito especiais e talz, valem a pensa assistir eles =D
    alguns Sentais “power ranger”, de antigamente chega ser melhor que os atuais.
    bjosmeliguem

  5. Plágio não é não, poderia-se dizer que fosse uma releitura do national kid ou um upgrade, pois o National Kid é beeem tosco, já a produção e o visual do Ultraman são bastante refinados, isso se formos comparar os dois mesmo, mas creio que não é o caso… São produtos bem distintos ,a meu ver, bastante separados cronologicamente e se utilizando de estilos dispares!