Ambrosia Colunas Sexta em Famílias - Brothers and Sisters: A Valued Family

Sexta em Famílias – Brothers and Sisters: A Valued Family

[Contém spoilers]

Há tempos eu não via um episódio de Brothers and Sisters (S04E15) que me deixasse sorrindo sozinha e esse foi um deles. O capítulo teve quatro pontos importantes, 1) Rebecca perde o bebê, 2) Holly vende ou não as ações da Ojai, 3) Kitty prepara seu anúncio como candidata ao Senado e 4) Sarah na sua relação mais ou menos com Roy.

O primeiro ponto, que é o bebê de Rebecca ainda não entendi por que nada na vida dela com Justin tem um final. Os dois iam ficar noivos, então, brigam e o noivado é adiado, depois eles iriam casar no Havaí, mas devido a um furacão resolveram fazer o casamento numa praia próxima. Na hora da cerimônia, Kitty passa mal e o casamento não acontece Agora, a pobrezinha perde o nenê. Ou eles acabam logo com essa personagem de uma vez, ou dão alguma alegria para a moça, pois deixar um personagem assim me parece muito falta de ideia em como dar uma continuidade nas histórias.

Tirando essa parte que incomodou, o resto foi bem bacana.

Holly entra em crise com a consciência e começa a se perguntar se deveria ter vendido as ações da Ojai para o confesso inimigo de Willian Walker. O mais bacana é o discurso que Nora faz, ao saber da venda, dizendo como ela teve que aceitar Holly na sua vida e que elas agora eram família e quase tiveram um neto juntas. Nora mais do quê nunca se mostra a mulher forte que o marido nunca deixou ser. Claro que Holly não vendeu as ações, os produtores não são corajosos o suficiente para bancarem essa atitude da persoangem na trama. Mas que eu queria que a transação tivesse acontecido, isso eu queria. Cada dia que passa Holly vai ficando mais boazinha, mais Nora. Seria interessante ela continuar essa personagem dúbia que é, pois ela quem causa os maiores transtornos na trama.

Kitty contrata sua amiga de faculdade, Buffy, para ser a coordenadora da campanha dela para o Senado, apesar da oposição de Robert. No entanto, Alec (que se lembra que Kitty teve um affair?) aparece no escritório de Robert para dizer que alguém está investigando o possível caso de Kitty com ele. Claro que o Senador McCalister muito esperto pede que Alec marque um encontro com a pessoa e óbvio que essa pessoa é: Buffy. A mulher se justifica que estava apenas tentando descobrir mais para encobrir a questão, mas Robert não crê muito. Prevejo uma duplicidade de caráter nessa Buffy, pois precisamos de personagens “maus”, alguém que fique contra algum membro da família Walker, já que perdemos Holly para o lado do bem. Acho que Alec apareceu na história meio que para voltar à serie, pois ouvi rumores de que Rob Lowe quer sair do programa, assim pode ser que Kitty precise de um novo par romântico.

Nisso, temos Sarah que tenta a todo custo se convencer que Roy é o cara certo, apesar de não sentir a química. Mas claro que no dia que os dois vão à uma exposição de artista anônimos o quadro que mais chama atenção de Sarah é de Luc (que por sinal está escondido e prefere não falar com ela). Como o episódio gira em torno do Valentines Day, Sarah fica em dúvida sobre o que dar para Roy, enquanto ele chega a casa dela com o tal quadro. Só que ambos percebem que mesmo se dando bem, eles não tem nada em comum e decidem terminar. Sarah, então, vai à galeria para tentar fazer o quê Roy pagou pelo quadro, seja debitado no cartão dela e que aparece lindo e francês? Luc. Não preciso dizer que eles se entendem e se beijam. Finalmente, alguém nesse seriado poderá ser feliz por pelo menos uns 3 episódios, enquanto outros lidam com perda de bebês e coisa do tipo.

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação