em

A produtora dos melhores filmes da atualidade: A24

Existe uma produtora/distribuidora de cinema no mercado norte-americano que vem promovendo uma pequena revolução na maneira como cria e lança seus filmes, a excelente A24.
Fruto da união de três amigos que tinham ideias parecidas, nos últimos anos a empresa se especializou no laçamento de filmes de orçamento baixo ou mediano, mas de qualidade ímpar, tendo alcançado em tempo recorde o mérito de ganhar o Oscar de Melhor Filme, por Moonlight: Sob a Luz do Luar.
Tendo caído nas graças das plateias por conta do lançamento de filmes como A Bruxa e Ao Cair da Noite, e conquistado a crítica por longas como Projeto Flórida e O Lagosta, atualmente a A24 se coloca na vanguarda do cinema americano.

————-
PARTICIPE ENVIANDO SUA CORRESPONDÊNCIA
Caixa postal 78913
CEP 05061-970
São Paulo/SP
NOSSOS LINKS
– Site: http://www.pipocaenanquim.com.br/
– Loja virtual: http://www.lojadopn.com.br/
– Facebook: http://www.facebook.com/Pipocaenanquim
– Twitter: http://twitter.com/PIPOCAENANQUIM
– Instagram: http://instagram.com/pipocaenanquim
– Instagram Daniel Lopes: http://instagram.com/danielgillopes
– E-mail: [email protected]

32 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. É uma empresa da qual comecei a ter que interpretar filmes de uma visão incomum. Porém "A bruxa" me desapontou, acredito que o seu ritmo não me agradou e enquanto ao enredo não digerir legal.

  2. Entre todos esses filmes da produtora eu só assisti The Florida Project e The Killing of a Sacred Deer e achei os dois incrivelmente chatos, ao ponto de só querer que o filme acabasse logo. Acho que não tenho um gosto tão refinado pra conseguir apreciar esse tipo de produção.

  3. Só escuta: https://www.youtube.com/watch?v=c7rY10hY8Cw

    Eu diria que "pós-horror" é um termo vago pra classificar todo tipo de filme de terror que se desfaz da conveniência do susto pra amedrontar o espectador. Há uma sutileza alí que desconcerta muito mais do que agride o espectador com uma reação física involuntária. Tipo uma morte chocante que acontece em silêncio, de um jeito niilista, nas periferias do enquadramento da câmera, sem muita exaltação – o efeito é muito mais perturbador do que assustador –, vide o final de Sob a Pele ou, até mesmo, a primeira aparição do Leatherface em O Massacre da Serra Elétrica de 74 (que se contrapõe ao "pós" no termo). São filmes que lidam com sentimentos mais sutis, ou combinações de tom mais discrepantes do familiar. Podem até parecer pretensiosos, mas, no geral, qualquer um que não estiver atento a essas sutilezas, habituado com e esperando pelos "jumpscares" açucarados da indústria, com certeza, vai se frustrar assistindo um filme desses – especialmente, quem assiste filme de canto de olho.

    Essa trilha sintetiza bem o que eu to dizendo, em forma de música: https://www.youtube.com/watch?v=O7FVLp3gfyw

  4. Uma coisa bem interessante é que eles apostam em diretores de vários países não exclusivamente dos EUA. Da A24 fora todos os filmes citados recomendo Slow West, Son of a Gun e The Ballad of Lefty Brown (ótimos filmes, mas que passaram despercebidos pelos outros excelentes títulos da própria A24).
    Enfim, ótimo video!

  5. A A24, sem dúvidas, é a melhor distribuidora dos últimos anos. A Bruxa é o melhor filme de Terror da década, quiçá do século. Um Cadáver Pra Sobreviver é um dos longas mais libertadores que já assisti, O Quarto de Jack tem duas das atuações mais memoráveis dos últimos tempos, Moonlight muito merecedor do Oscar, O Homem Duplicado lançou Denis Villeneuve pra um mundo… é tanto filme bom que é difícil de elencar tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Audaz

Publicado por Pipoca e Nanquim

Casuarina volta forte com o álbum +100

Quatro perguntas para o escritor Marcel Vieira