Na essência, o cinema de Selton Mello cada vez mais se aproxima do cinema de Federico Fellini. Partindo do princípio que a obra do genial cineasta italiano é uma espécie de gênero, O Filme da Minha Vida traz em si matizes que vão do encantamento à melancolia, sob uma sensível beleza plástica. Essa essência também pode ser justificada por sua matriz literária: o filme é baseado no romance do chileno Antonio Skármeta (também autor de O Carteiro e o Poeta, clássico do cinema… italiano!), Um Pai de Cinema.

Com roteiro escrito por Selton e Marcelo Vindicato, acompanhamos a história de Tony (Johnny Massaro, intenso), um jovem professor que, filho do imigrante francês Nicolas Terranova (Vincent Cassel) e da brasileira Sofia (Ondina Clais), mora em um pequeno vilarejo no sul do país. Quando retorna à cidade após um par de anos fora, porém, descobre que seu pai retornou para a França sem explicações, deixando a esposa sozinha. Buscando lidar com esse momento e se redescobrindo em plena maturidade, Tony se vê envolto em suas próprias questões sentimentais, dividido entre as irmãs Luna (Bruna Linzmeyer) e Petra (Bia Arantes).

Selton e a fotografia, em um sépia deslumbrante de Walter Carvalho, constroem um libelo sobre a maturidade todo permeado por símbolos que agigantam suas perspectivas. Seja no uso da trilha sonora, seja a pontuação dramática do próprio cinema sobre o protagonista, ou mesmo numa participação poética de Rolando Boldrin, em cena banhada a afeto. O diretor sabe evocar um universo em torno do que quer transmitir e nesse filme, Selton se atém a cada detalhe técnico para tal. É um deslumbre para os olhos a cada take.

Em meio a tanta beleza pensada, a dramaturgia se esforça para andar em paralelo a sua representação lúdica do cinema na vida dos personagens. Isso quer dizer que sua beleza por vezes cega sua pulsão. Assim, O Filme da Minha Vida talvez encontre dificuldade para sair de seu constante estado de inebriação, afetando a fluência de sua história. Mas Selton parece ter aprendido uma valiosa lição com Fellini: o deslumbre da imagem as vezes basta por si. E, nesse caso, bastou para e por seu cinema.

Filme: O Filme da Minha Vida
Direção: Selton Mello
Elenco: Johnny Massaro, Vincent Cassel, Bruna Linzmeyer, Selton Mello
Gênero: Drama
País: Brasil
Ano de produção: 2017
Distribuidora: Vitrine Filmes
Duração: 1h 53min
Classificação: 14 anos