Quando anunciam que um filme ganhará uma continuidade ficamos receosos e desconfiados, normal, afinal o medo dele ser uma tragédia completa e não dar a continuidade certa ao sucesso da história é bem grande. Eu ainda fico pensando se determinado filme tem mesmo que ter uma continuação, será que o tema pode ser mais explorado e não perder o brilho?

No quarto filme da saga o brasileiro Carlos Saldanha assina como produtor executivo e deixa a direção do longa com Steve Martiono e Michael Thurmeier. Não sei se isso tem a ver com a falta de criatividade do filme, que é bom e engraçado, porém menos do que os anteriores. Explico.

O filme começa com o querido esquilo Scrat fazendo o que ele mais gosta, entrando em confusão por causa de uma noz, só que dessa vez as consequências mudam o mundo e acaba causando a separação dos continentes.

Por conta desse cataclismo continental os amigos Many, Diego e Sid entram em uma aventura pelos mares em busca pelo caminho de volta para a sua família. No caminho eles encontram com piratas que tentam impedir esta volta.

No quarto filme somos apresentados a novos personagens. A mamute Amora já é uma adolescente e se apresenta um pouco rebelde no começo, tudo para impressionar o popular Ethan.

Também conhecemos a família de Sid – tão doida quanto ele – que fazem uma visita rápida apenas para levar a vovó. Os piratas: o vingativo Capitão Entranha; Shira, a imediata trigresa-dente-de-sabre (e namoradinha do Diego); Flynn, o elefante marinho bobão; Esquentado, um coelho hiperativo; e os menos presentes, Gupta(texugo), Raz (ganguru) e Silas (gaivota). E uns bichinhos super fofos que só conseguem conversar com o Sid (imaginem!)

Os ingredientes principais do filme continuam os mesmo e estão sempre presentes, mostrando a importância da família, dos amigos e lógico do amor. Sem esquecer de deixar algo no ar do tipo “podemos ter o 5º fime”.

Eu gostei do filme e acho que vale a pena ser visto (principalmente em 3D), mas não vá esperando uma super comédia por que não é. As risadas estão presentes em algumas cenas mas é só, algumas cenas são dispensáveis e até repetitivas dos filmes anteriores. Saldanha fez falta!