em

Como David Hayter salvou Watchmen

O site IGN lançou a notícia e fomos atrás de uma entrevista concedida por David Hayter, roteirista de X-Men 1 e 2 e o primeiro a escrever um roteiro de Watchmen. A integra da entrevista pode ser lida (em inglês) no site Watchmen Comic Movie, mas eu, seu tradutor oficial de entrevistas legais, vou dar uma palhinha das melhores partes.

Sobre as dificuldades em adaptar a obra para o cinema:
– “Bem, os desafios foram imensos. Em algumas formas foi fácil porque a história é tão boa e bem escrita que eu me senti, como muitos fãs se sentiram, que é que o gibi é basicamente um filme em storyboard… A maior dificuldade foi proteger a integridade do projeto de cada um dos diferentes estúdios e basicamente nos resumiamos as mesmas notas do estúdio, que eram, É um filme com seis pessoas, podemos fazer ele ser de apenas uma? e Nós não gostamos de todos esses flashbacks, não poderiamos nos livrar deles? Bem, estamos nos extendendo por eventos que envolvem quarenta anos, então nós meio que precisamos dos flashbacks e ele não é sobre uma pessoa, é sobre seis. Então, eu posso escrever para você um filme sem flashbacks e com apenas um personagem principal, mas isso não é Watchmen, é algo diferente, e você terá que me pagar de novo.”

Sobre o herói que ele prefere nos quadrinhos do filme:
– (Após falar um pouco dos outros personagens) O verdadeiro ouro é Rorschach. O personagem é brilhante. Para mim, Rorschach sempre mostrou o problema de se ter heróis mascarados. Enquanto criança, você fala, oh, não seria legal se tivéssemos um Batman ou se houvesse um vingador da escuridão da noite que simplesmente viria e arrumaria os erros e assim por diante.

Mas Rorschach levanta a questão do, bem, se você vai esconder sua identidade e sair batendo nas pessoas, você sempre estará batendo nos bandidos? Quem regula isso? Quem vigia os vigilantes? Como você sabe que ele não está batendo em protetores do meio ambiente, creacionistas ou o que seja? Pegando quaisquer que sejam suas ideologias pessoas e aplicando de formas que, a sociedade como um todo não concorde. Então, eu penso que ele é um personagem brilhante, que leva Watchmen acima do padrão das revistas de quadrinhos e a coloca diretamente em nosso mundo. Ademais, ele tem os diálogos mais divertidos. “Vocês não entendem. Eu não estou preso aqui com vocês, vocês é que estão presos comigo.”

Quem quiser ouvir a entrevista de Hayter no TWIG em forma de podcast, clique aqui.

(Fato a ser notado: Hayter é o dublador de Solid Snake dos jogos Metal Gear Solid)

Watchmen estréia dia 7 de Maio de 2009 nos cinemas americanos.

J.R. Dib

Publicado por J.R. Dib

A cultura, o cinema, a arte, a justiça e a literatura unidas em prol de uma melhor sociedade. Advogar, viver e difundir cultura e aprender a cada dia mais, buscando novos desafios e descobrindo a beleza e a doçura de cada objetivo como Advogado, Editor e Colunista.