em ,

Crítica: “Birdman” é uma crítica inteligente e sarcástica da indústria de Hollywood

“Birdman” ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) que estreia nesta quinta-feira conta a história de Riggan Thomas (Michael Keaton), um ator decadente que fez muito sucesso nos anos 90 após interpretar um super-herói (o homem-pássaro) e que agora tenta recuperar a sua fama e prestígio. Além disso, ele deseja provar seu talento como “um ator de verdade” e para isso tenta a todo custo montar uma peça teatral na Broadway.

O objetivo maior de Riggan é ter seu talento reconhecido não só pelo público, mas pela crítica especializada. Mas, claro, isso não será uma das tarefas mais fáceis. Entre os problemas financeiros, conflitos familiares e a busca de um bom ator para completar o elenco, Riggan terá que se livrar de uma voz que conversa com ele e o desafia a todo instante.

birdman1

O premiado diretor mexicano Alejandro González Iñárritu consegue mais uma vez com que seus filmes saiam do estilo convencional utilizando a cenografia como parte da história. A trama é retratada como uma peça teatral, com a sequência de planos sem cortes e solos de bateria intensos (e explícitos) que ocorrem quando o personagem principal passa por momentos de tristeza ou raiva.

As tramas paralelas também ganham destaque com a escolha de um elenco primoroso e coeso. A relação de Riggan com a filha (Emma Stone) consegue trazer mais profundidade e, ao mesmo tempo, leveza ao filme. A atriz está simplesmente excelente no papel da instável e incompreendida Sam.

birdman5

Outro destaque de “Birdman” é Edward Norton como o brilhante ator Mike, que pode salvar ou arruinar de vez a carreira de Riggan. Norton soube muito bem captar os conflitos internos do personagem até ao ponto de interpretar uma paródia de si mesmo. A atuação de Naomi Watts, Andrea Riseborough, Zach Galifianakis e Amy Ryan também merecem elogios.

birdman2

Birdman versus Batman

É impossível não fazer uma conexão entre o personagem principal e a trajetória profissional de Michael Keaton. O ator foi o primeiro intérprete do Batman no cinema, dando vida ao Homem-Morcego por duas vezes: “Batman: O Filme” (1989) e “Batman: O Retorno” (1992), ambos dirigidos por Tim Burton. Após o sucesso conseguido pela franquia Batman, Keaton não conseguiu mais nenhum papel de destaque em Hollywood.

Só agora, aos 63 anos e vinte e três anos depois de deixar de vestir o traje do Batman, Keaton conseguiu uma chance de exorcizar a figura do homem-morcego e mostrar ao grande público e à crítica o grande ator que ele se tornou.

Premiações

“Birdman” tem nove indicações para o Oscar, incluindo melhor ator, melhor diretor e melhor filme. Michael Keaton confirmou o favoritismo e ganhou o Globo de Ouro de melhor ator. O filme também conquistou o prêmio de melhor roteiro. No último domingo (25/01), “Birdman” conquistou o prêmio de melhor elenco, o principal do Sindicato de Atores dos Estados Unidos, o SAG (Screen Actors Guild).

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Úrsula Neves