em ,

Estaria Alejandro Iñárritu rumo ao bi no Oscar?

No último domingo, dia 10, aconteceu a cerimônia do Globo de Ouro em Los Angeles. “O Regresso” foi o longa com maior número de estatuetas, conquistando as principais categorias: Melhor diretor para Alejandro G. Iñárritu, melhor ator para Leonardo DiCaprio e melhor filme dramático. Na categoria Comédia ou Musical, “Perdido em Marte”, de Ridley Scott se destacou levando os prêmios de melhor ator para Matt Damon e melhor filme.

Também foram premiados Brie Larson (melhor atriz dramática em”O quarto de Jack”), Jennifer Lawrence (melhor atriz em comédia ou musical em “Joy: O nome do sucesso”), Sylverster Stallone (ator coadjuvante em “Creed”), Kate Winslet (atriz coadjuvante em “Steve Jobs”).

o regresso inarritu

Embora não se possa dizer que o Globo de Ouro é uma prévia do Oscar, como se apregoava erroneamente há alguns anos, pode-se dizer que a partir dele, um cenário vai se desenhando até o dia 28 de fevereiro quando o grande prêmio da Academia de cinema é entregue. Nesta temporada de premiações, Iñárritu também é favorito ao prêmio do sindicato dos diretores, o Directors Guild Awards, que ocorre em em 6 de fevereiro.

“Perdido em Marte” e “O Regresso” já estavam sendo cogitados como possíveis candidatos ao Oscar desde o final de 2015. E, para desespero do xenófobo Donald Trump – um dos candidatos do Partido Republicano à vaga de opositor dos democratas nas eleições americanas desse ano, e que pretende estabelecer uma barreira entre EUA e México caso se eleja – o cineasta mexicano tem chances de se consagrar bi-campeão, depois da vitória do ano passado com Birdman. Pelo menos, é o campeão de indicações, com 12 no total.

Isso corrobora a questão da inevitável diversidade no cinema americano debatida aqui. Hollywood não teve outro caminho a seguir que não o do multiculturalismo, visto quão plural e variegada se tornou a população do país. Independente disso, mesmo que o filme mesmo que o filme não saia vencedor na noite do Oscar, é a consagração de um dos maiores cineastas da atualidade, que chamou atenção do mundo com seu debut em longas, “Amores Brutos”, de 2000, e a todos intrigou com um filme concebido como um plano sequência, o referido vencedor do prêmio da Academia do ano passado, estrelado por Michael Keaton.

Desbravar o restrito mercado americano, sem fazer concessões artísticas, já foi um grande feito de Iñárritu

Deixe sua opinião

“Livro de colorir para adultos” se torna primeiro lugar em vendas na China

“Snoopy e Charlie Brown – O Filme” carece do brilho da criação de Charles Schulz