em

Festival FEMINA exibe safra de qualidade do Cinema Feminino atual

O Festival FEMINA está em sua décima primeira edição. Com o objetivo de gerar espaço de exibição e debates para filmes dirigidos por mulheres ou cuja temática aborda o universo feminino, ainda abrangendo sessões que reúnem duplas de diretores (homens e mulheres), o Festival, que começou nesta Terça feira (15/07), com uma sessão de abertura na Segunda feira, mais uma vez, exibe filme inéditos nacionais e internacionais de excelente qualidade.
No texto de apresentação em seu site oficial, os diretores do Festival afirmam que “os eventos culturais e cinematográficos, por promoverem os filmes e produtos culturais que abordam, e defenderem práticas mais igualitárias e justas, estimulam, cada vez mais, produtos com estas temáticas. Ao fomentarem o surgimento de novos produtores e diretores e/ou a continuidade em suas carreiras, além do debate em torno de tais questões, proporcionam ao público e mídia temáticas como igualdade de direitos civis, direitos humanos, sexualidades, combate à intolerância e violência, representação dos corpos pelo audiovisual, entre outras”.
Ainda a serem exibidos, nesta Sexta feira e neste Sábado, para quem perdeu os primeiros três dias, temos: a Sessão Internacional Competitiva 4 (às 17hs de sexta feira) com os curtas “Para Vosso Coração”, de Ewa Borysewicz (Polônia) e “Sou Como Sou” de Marion Auvin (França) e o longa metragem “Em Silêncio”, de Ricky Rijnekea, produção Húngara/Holandesa. Já na Competitiva Nacional 4 (às 19hs de sexta feira) serão exibidos o longa de Julia Zakia (Rio Cigano) e os curtas de Camila Battistetti (Até o céu leva mais ou menos 15 minutos) e Guida de Rosana (Urbes).
Mais cedo, ainda na sexta feira, às 15hs, a sessão Eu Gosto é de Mulher exibe filmes com temática lésbica.
Já no Sábado, a programação começa mais cedo com a sessão infantil às 11hs, o Programa Especial Internacional às 13hs e o Programas Especial Nacional às 15hs com os curta-metragens: “O Gigante Nunca Dorme”, abordando as manifestações de 2013; “A Gal and a Gun”, filme realizado em Super8 com inspiração no gênero Noir Hollywoodiano; “Sobre a Mesa”, de Jo Serfaty; “Jean Marie”, de Stefania Fernandes, sobre um dançarino francês que vive no Brasil há mais de 30 anos; “Delete Deleite”, curta experimental de Karen Black e “Meus Dias com Ela”, documentário de Julia Pá. Para finalizar, às 17hs, a Sessão Homenagem que exibe o belíssimo filme de Lucia Murat “A Memória Que Nos Contam“.
O Festival acontece no Teatro da Livraria Cultura, no centro da cidade, Rua Senador Dantas e os ingressos custam 2 reais e 1 real (meia entrada).
Para maiores informações FEMINA FEST

Deixe sua opinião