em ,

Paul Verhoeven diz que má qualidade dos roteiros atuais o afastou de Hollywood

O holandês Paul Verhoeven marcou Hollywood, levando seu cinema cru e contundente para os Estados Unidos. Filmes como “Robocop”, “O Vingador do Futuro” e “Instinto Selvagem” foram grandes sucessos, mesmo não sendo exatamente palatáveis ao gosto do espectador médio. Todavia, Verhoeven está afastado do cinemão desde “O Homem Sem Sombra”. E lá se vão 16 anos.

O cineasta, hoje, com 70 anos, sempre teve preferência por filmar roteiros que eram alegorias críticas e ácidas sobre a existência humana, seus deslizes e sua brutalidade atávica. Em entrevista ao site Omelete em Cannes, Verhoeven apontou a qualidade ruim dos roteiros atuais como causa para sua retirada de Hollywood. “Dizem que Hollywood me esqueceu depois que eu fiz Showgirls (um fracasso em sua estreia, em 1995, mas hoje cultuado), mas o que aconteceu de fato foi uma queda na qualidade dos roteiros que passaram a me enviar, o que tirou muito do meu interesse em seguir filmando. Eu quero fazer filmes adultos, sobre temas que me provoquem e encontrei isso em Elle”. E complementou:“Estamos vivendo tempos onde é essencial falar de pessoas, de gente. E pessoas têm estranhezas, fetiches”.

- Paul Verhoeven2 - Paul Verhoeven diz que má qualidade dos roteiros atuais o afastou de Hollywood
O cineasta com a atriz Isabelle Huppert, estrela de seu novo filme, “Elle”, em Cannes

Na Espanha, na sessão de gala de seu novo filme, o thriller “Elle”, no festival de San Sabastián, voltou a falar ao site: “Tenho um fascínio pela estética dos videogames, coisa que eu já levei para filmes que fiz no passado, como Tropas Estelares”. Mas tentei exacerbar isso aqui, usando imagens de games como elementos narrativos e como metáforas para a selvageria da personagem de Isabelle”, disse Verhoeven. “A ironia é o tempero do que filmo”.

“Elle” é uma produção França/Alemanha/Bélgica que conta a história de Michèle, uma executiva que parece indestrutível. Chefe de uma empresa bem-sucedida de videogames, ela traz a mesma atitude implacável dos negócios para sua vida amorosa. Depois de ser atacada em sua casa por um assaltante desconhecido, sua vida muda para sempre. Resolutamente acompanha o homem, e ambos são arrastados para um jogo que pode, a qualquer momento, sair do controle.

Deixe sua opinião

Avatar Mentor

Publicado por Cesar Monteiro

Content Author