em

Querido John – Cartas, lágrimas, amor e guerra.

Não importa que tipo de história de amor seja, eu sempre me emociono. Afinal quem é que não gosta de assistir a um belo romance e torcer para que no final tudo fique bem?

Em Querido John (Dear John no original) não poderia ser diferente. Um filme despretensioso e tranquilo, mas que consegue emocionar e transmitir seu recado muito bem.
O filme conta a história de John Tyree (Channing Tatum) um oficial do exército americano que de licença na casa do pai conhece Savannah (Amanda Seyfried), uma garota conservadora, alegre e bonita. Os dois logo se apaixonam e vivem duas semanas intensas de paixão, que é o tempo que John tem até ter que se apresentar novamente ao exército.
John vai embora em sua missão com a promessa de que escreveria cartas a Savannah todos os dias. E assim eles mantêm sua relação de amor, durante 1 ano, narrando nas cartas a falta que sentem um do outro e em como o amor deles é forte. O ano é de 2001, marcado pela queda das torres gêmeas em Nova Iorque. John retorna a sua cidade, mas logo tem que voltar para o serviço e eis que surge um impasse entre os dois. Conseguirá o amor deles sobreviver a mais dois anos de separação?

A química entre os dois personagens é palpável e você consegue sentir o amor pela tela. É incrível a intensidade dos sentimentos mesmo a distâncias enormes. Porque sendo um soldado, John está sempre em vários lugares pelo mundo e isso é mostrado pelas diferentes cores dos envelopes e selos que ele usa para escrever.
A fotografia é belíssima, e as locações da cidade como as praias, bosques, casas de campo, são sempre regadas a luz do sol, cair da noite e a luz da lua. Graças a isso, você tem uma sensação de calor humano, de acolhimento. Agora, as cenas em que ele está no acampamento do exército é sempre a mesma coisa, tons de verde, cáqui, bege e deserto, a sensação é de solidão e abandono. A trilha sonora fica devendo um pouco, já que muitas das cenas se passam em silêncio total, contando apenas com os diálogos dos personagens.

O filme é baseado em um livro do autor Nicholas Sparks grande romancista americano, também conhecido por inspirar outros filmes como “Um Amor Para Recordar”, “Noites de Tormenta”, “Diário de Uma Paixão” e outros cinco filmes.

O termo Dear John é de origem americana, usado para descrever as constantes cartas que os militares recebiam de suas namoradas ou esposas, ainda na Segunda Guerra Mundial informando o fim do relacionamento. Outra teoria seria porque o nome John é usado também para determinar um homem desconhecido John Doe (joão ninguém) ou John Smith, um dos nomes mais comuns nos EUA.

O filme estréia dia 07 de Maio nos cinemas brasileiros.

Melissa.

3 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. não vi ofime até o final onten tava passando no hbo não sei quando vai passar nova mente, tava adorando,mais tive um comprimisso!

Deixe sua opinião