em

Querido John – Cartas, lágrimas, amor e guerra.

Não importa que tipo de história de amor seja, eu sempre me emociono. Afinal quem é que não gosta de assistir a um belo romance e torcer para que no final tudo fique bem?

Em Querido John (Dear John no original) não poderia ser diferente. Um filme despretensioso e tranquilo, mas que consegue emocionar e transmitir seu recado muito bem.
O filme conta a história de John Tyree (Channing Tatum) um oficial do exército americano que de licença na casa do pai conhece Savannah (Amanda Seyfried), uma garota conservadora, alegre e bonita. Os dois logo se apaixonam e vivem duas semanas intensas de paixão, que é o tempo que John tem até ter que se apresentar novamente ao exército.
John vai embora em sua missão com a promessa de que escreveria cartas a Savannah todos os dias. E assim eles mantêm sua relação de amor, durante 1 ano, narrando nas cartas a falta que sentem um do outro e em como o amor deles é forte. O ano é de 2001, marcado pela queda das torres gêmeas em Nova Iorque. John retorna a sua cidade, mas logo tem que voltar para o serviço e eis que surge um impasse entre os dois. Conseguirá o amor deles sobreviver a mais dois anos de separação?

A química entre os dois personagens é palpável e você consegue sentir o amor pela tela. É incrível a intensidade dos sentimentos mesmo a distâncias enormes. Porque sendo um soldado, John está sempre em vários lugares pelo mundo e isso é mostrado pelas diferentes cores dos envelopes e selos que ele usa para escrever.
A fotografia é belíssima, e as locações da cidade como as praias, bosques, casas de campo, são sempre regadas a luz do sol, cair da noite e a luz da lua. Graças a isso, você tem uma sensação de calor humano, de acolhimento. Agora, as cenas em que ele está no acampamento do exército é sempre a mesma coisa, tons de verde, cáqui, bege e deserto, a sensação é de solidão e abandono. A trilha sonora fica devendo um pouco, já que muitas das cenas se passam em silêncio total, contando apenas com os diálogos dos personagens.

O filme é baseado em um livro do autor Nicholas Sparks grande romancista americano, também conhecido por inspirar outros filmes como “Um Amor Para Recordar”, “Noites de Tormenta”, “Diário de Uma Paixão” e outros cinco filmes.

O termo Dear John é de origem americana, usado para descrever as constantes cartas que os militares recebiam de suas namoradas ou esposas, ainda na Segunda Guerra Mundial informando o fim do relacionamento. Outra teoria seria porque o nome John é usado também para determinar um homem desconhecido John Doe (joão ninguém) ou John Smith, um dos nomes mais comuns nos EUA.

O filme estréia dia 07 de Maio nos cinemas brasileiros.

Melissa.

3 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. não vi ofime até o final onten tava passando no hbo não sei quando vai passar nova mente, tava adorando,mais tive um comprimisso!

Participe com sua opinião!

Ativista

Publicado por Melissa Andrade

Concorra ao sensacional livro “Uma Princesa de Marte”

HQ Digital: Cyanide & Happiness