em

“Red 2 – Aposentados e ainda mais perigosos” vale como sessão da tarde

Já tem algum tempo que, volta e meia, a mídia especializada comenta a falta de criatividade em Hollywood, pois todo ano, cada vez mais filmes são lançados que seguem as mesmas receitas de bolo que deram certo anteriormente. É claro que os produtores não jogam para perder e preferem realizar sempre o que é mais seguro, para garantir lucro nas bilheterias, como adaptações de histórias e quadrinhos e sequências de filmes de ação.
Para a felicidade deles, “Red 2 – Aposentados e ainda mais perigosos” (“Red 2”) é um projeto com essas duas características, que ainda dá certo.

red2_foto5

Quando a produção começa, vemos Frank Moses (Bruce Willis) num supermercado com sua namorada Sarah (Mary-Louise Parker) tentando agir como um cara normal, após os acontecimentos do filme anterior, o que a deixa muito entediada. Mas tudo muda quando logo em seguida surge o desajustado Marvin (John Malkovich), implorando para que o amigo volte a fazer o que sabe melhor, no caso, matar pessoas. A partir daí, os três acabam envolvidos numa trama rocambolesca com segredos da CIA, assassinos de aluguel, cientistas loucos e uma sensual agente russa, vivida por Catherine Zeta-Jones, que teve um envolvimento com Frank no passado, para o desgosto de Sarah.
Após alguns contratempos, o grupo é acusado de terrorismo nuclear e tem que provar a sua inocência antes que sejam mortos por quem os achar primeiro, inclusive por sua amiga Victoria (Helen Mirren), que foi designada pelo serviço secreto britânico para cuidar deles. Assim, Frank, Marvin e Sarah descobrem que a chave do mistério possa ser o cientista Bailey (Anthony Hopkins), confinado num hospício desde os tempos da Guerra Fria.

red2_foto6

A trama, baseada na Graphic Novel de Warren Ellis e Cully Hammer e escrita pelos mesmos roteiristas do filme de 2010, não traz nada de muito novo – e tem alguns furos, como o plano do vilão, que não fica muito claro para o espectador. Mesmo assim, pode divertir o público que não pretende ver nada muito profundo na telona. Já a direção de Dean Parisot (do ótimo “Heróis fora de órbita” e do divertido “As loucuras de Dick e Jane”) é apenas correta, sem grandes atrativos. Além disso, o cineasta copia, na maior cara de pau, sequências de ação já vistas no bem mais interessante “O Procurado”, especialmente na cena em que Frank entra num carro em alta velocidade numa perseguição.

red2_foto2

O grande destaque e a força de “Red 2”, com certeza, está no elenco. Bruce Willis mostra que, apesar de estar com 58 anos, ainda convence como ator de filmes de ação e esbanja carisma. Apesar do excesso de caretas, John Malkovich tem momentos divertidos no filme e mostra um bom entrosamento com seus colegas.  Helen Mirren usa muito bem a sua elegância britânica para divertir com sua personagem, que revela uma inusitada veia romântica nesta continuação, com o também ótimo Brian Cox.
Anthony Hopkins, como geralmente faz, também se destaca no elenco, assim como a bela Mary-Louise Parker, que não se intimida com tantos medalhões com quem contracena. Apenas Catherine Zeta-Jones é mal aproveitada na tramaByung-hun Lee (o Storm Shadow da série “G.I. Joe”) se limita a mostrar suas habilidades nas artes marciais como o assassino profissional Han, que quer acertar as contas com Frank.

red2_foto3

No final das contas, “Red 2 – Aposentados e ainda mais perigosos” é apenas um passatempo corriqueiro, para quem não tem nada melhor para fazer e tem algum dinheiro sobrando no bolso. Dá até para se divertir com a equipe liderada pelo personagem de Willis, mas não espere nada de especial além disso.

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Célio Silva