em

Resenha: Velozes e Furiosos 4

velozes-e-furiosos-4

Quando se une o elenco do primeiro filme, com o diretor do terceiro filme, o que se pode ter é simplesmente o segundo melhor filme da franquia (perdendo para o primeiro, óbvio). É simples assim. Quem não quiser ler spoilers, pode ir parando por aqui e ir assistir o filme com a confiança de que temos uma bom filme e um ótimo recomeço com os atores originais da franquia.

Agora, para aqueles que querem um algo a mais, vamos a um review mais completo e com spoilers.

O filme começa com Don (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez) roubando cargas nas estradas da América Central, no caso, um caminhão-trem de gasolina. Junto deles está Han (Sung Kang), personagem do terceiro filme que faz uma aparição no começo deste quarto com uma moça e mais uma dupla de latino americanos não identificados. Eles roubam a carga, mas a polícia fecha o cerco neles. Don foge e deixa Letty para trás para que ela não fosse presa.

Alguns meses depois, Mia (Jordana Brewster) liga a Don avisando que Letty foi assassinada. Don reaparece em L.A. e descobre quem foi o responsável pela morte de Letty. Enquanto isso, Brian (Paul Walker), já de volta a ativa, está investigando a mesma quadrilha a qual matou Letty. Brian e Don se unem novamente para se infiltrar na quadrilha e acabar com ela, cada um a seu modo.

Insira neste ínterim cenas de ação envolvendo carros, mulheres usando micro roupas e um ou outro tiroteio e temos um Velozes e Furiosos digno. O filme, como todo mundo sabe, vai ter os vilões, os mocinhos e Don sempre irá andar no limite entre os dois lados, bem como Brian, que infringe a lei a fim de ajudar seu parceiro.

O diretor Justin Lin, que fez o terceiro, mostrou-se um especialista nas cenas de ação e o que vemos, em termos de história, é um filme que se passa entre o segundo e o terceiro da franquia, já que Han morre no terceiro e Don aparece no final deste. A morte de Letty já era esperada, afinal, a atriz Michelle Rodriguez só sabe fazer isso em todos os filmes e seriados por onde passa: Ela morre!! Boa atriz para morrer e parar de encher o saco do elenco e diretor. A história, se não é profunda e nem tem grandes reviravoltas, é legal e mostra algumas cenas bem legais dos carros dos contrabandistas correndo pelos túneis sob a fronteira dos EUA com o México.

gal-gadot

O que realmente se foca no filme é a relação entre Don e Brian. Não como amigos e parceiros do crime, mas a conotação homo erótica que existe entre os dois. Ou será que vocês nunca perceberam que ali rola um olhar estranho entre os dois? Isso sem falar que Don dispensa uma mulher maravilhosa que se joga para cima dele (a modelo e ex-miss Israel Gal Gadot), que, ao ser dispensada, pergunta se ele é um cara que prefere carros em detrimentos às mulheres ao que Don responde que depende do material que se vê por debaixo do capô (ou coisa parecida).

O tom é ser todo macho, mas visto por outro ângulo, cria o tom homo erótico, dos dois companheiros infringindo suas próprias normas a fim de ajudar o outro no que puder, e os gritos de Brian por Don a todo momento mostram que ele namorou Mia, mas ele queria era o Don (que já tinha seu macho na pessoa de Letty, a Macho Rodriguez). Don, então, quando perdeu Letty, foi atrás da única coisa que ele gostava, vingança e graxa de carros, e Brian queria um pouco de graxa nele! Tanto que quando os dois brigam depois que Don descobre que Brian tentou usar Letty para se infiltrar na gangue e ela morreu por causa disso, parecia que os dois iam se beijar no final da cena e não um matar o outro. Brian é totalmente submisso a Don e isso é fato!

vin-diesel

Reparem no olhar de Brian para Don…

Em verdade, o filme é uma leve sátira que Justin Lin faz do tema macho engraxado usado no primeiro filme e faz deste uma ponte de ligação entre o segundo e seu terceiro filme, mostrando que as corridas nos EUA já não tem mais graça e que agora vale a pena explorar o mundo, e é isso que se espera do próximo filme. Talvez um tour pela Europa quem sabe, afinal, o filme termina com toda a possibilidade de um quinto filme da franquia em aberto.

J.R. Dib

17 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. Vi o filme esse fim de semana e gostei bastante, mas é muita sacanagem esses finais que o Lin coloca no filme. Deixa aquela impressão de “mas já acabou?? como assim?? o.O”

  2. pensndo q esse deveria ser o Veloses 3 o tokio drift o 4
    é um otimo filme talvez no 5 teremos a Triplice Don-Brian-Shanw ae teramos o FF muito melhor!!!!!!

  3. Nossa esse filme deve ser muito bom!! Eu ainda nao assisti por falta de tempo, mas vou aproveitar esse feriado para assistir. Eu vi em um site que vai passar mais velozes e mais furiosos na tv, se voce quiser saber mais nesse site tem mais informaçoes: http://www.fxbrasil.com.br/br/filmes/
    Valeu e muito bom o post, consegui visualizar bem como deve ser esse filme!

  4. “Insira neste ínterim cenas de ação envolvendo carros, mulheres usando micro roupas e um ou outro tiroteio e temos um Velozes e Furiosos digno.”

    A história, se não é profunda e nem tem grandes reviravoltas, é legal e mostra algumas cenas bem legais dos carros dos contrabandistas correndo pelos túneis sob a fronteira dos EUA com o México.”

    É exatamente o que eu falei nos meus comentários no tópico sobre o filme do wolverine na internet…

    Muita ação, explosões, efeitos especiais estupendos, gostosas com pouca roupa e uma história porcariazinha

    Infelizmente, parece que hollywood só quer fazer isso agora, afinal, a juventude que não quer pensar só vai ao cinema pra ver pornografia (mesmo que de leve) e explosões mesmo…

    • Então, de acordo com essa lógica Banda Calypso (KY), “insira aqui sua palavra preferida, desde que termine em ões” do forró, Bonde do Tigrão, Mulher “escolha a sua fruta preferida aqui” e É o Tchan também são diversão…

      Diversão porcaria e de baixa qualidade, mas diversão, ou como diriam os filósofos, diversão para o “baixo ventre”…

      Ah, mas pra falar mal de funk e axé tem um monte de gente né?

  5. Pois é Paulo, mas é aquela coisa, hoje em dia, o que o público quer é violência e sexo banalizados, e como nem todos os filmes podem ser inteligentes, temos que nos contentar com os divertidos, que servem como escapismo.

  6. nao sei nao mais pelo q eu ki ai sobre o filme!!!
    acho q nao eh tao bom assim…
    o melhor q eu acho e velozes e furiosos 3…
    eu adorei esse e to querendo ve o 4 , mais nao parece ser tao bom assim!!!

  7. eu amo velozes e furiosos mais nao
    sei pelo q eu li ai sobre o filme!!!
    acho q nao eh tao bom assim…
    o melhor q eu acho e velozes e furiosos 3…
    eu adorei esse e to querendo ve o 4 , mais nao parece ser tao bom assim!!!

  8. eu gostei muinto desse filme ele merece oscar de diamante, eu assisti em dvd camelo mais foi bom para entender, naum vejo a hora de poder asistir com melhor qualidade, cada curva, cada arrancada me deixava louco eu sou um fanatico do velozes e furosos, ja assisti todos e sou fa do google porque ele me ajuda a fazer dowload do filme e de outros filmes que tem carro se vc tambem gosta desse filme compartilhe fotos, videos, comigo e troque ideia comigo atraves do msn:[email protected] se nao der tente esse [email protected] AH lembre-se eu sou loouucoo por velozes e furiozos

    • você devia se envergonhar, comprando produtos falsificados você não ajuda em nada as pessoas que realmente trabalharam nestas produções… só incentiva o crime organizado.

    • É, e o tráfico de drogas, mulheres, corrupção ativa e passiva, contrabando e descaminho. Tudo hoje é dinheiro que vai pro crime organizado. Tá aí uma coisa que eu defendo, compra de dvds originais. Eles não são tão caros comparados com os piratas e ainda tem qualidade, coisa que os piratas nem sempre tem.

      E acima de tudo, a coleção na prateleira fica mais bonita com as caixas originais. Se o povo tem algo contra o preço dos cds/dvs, que reclame com o governo que sobretaxa tudo e não fica comprando coisas piratas. É por causa dessas coisinhas que o Brasil é o que é. O povo não se manifesta contra nada.

Participe com sua opinião!

Pró Player

Publicado por J.R. Dib

GamerCinéfiloMusicólogo

Checklist Conrad para abril, maio e junho

Rascunhos e Prévia da Tropa Laranja