em

Valente – Bonito, divertido e fraco para os padrões Pixar

Todo lançamento da Pixar cria uma grande expectativa. E este, por ser o 13º não seria diferente. Pela primeira vez, o estúdio iria apostar num terreno bem comum para a Disney, a história de uma princesa.

Merida é uma princesa um tanto incomum. Primogênita de um Rei bastante fanfarão, ela só quer saber em andar a cavalo e atirar seu arco e flecha. Acontece que sua mãe, a rainha Elinor, tem outros planos para o futuro da filha. Merida está prometida a um dos filhos dos lordes que triunfar nos jogos organizados pelo Rei e assim continuarem a aliança feita entre os quatro clãs.

Mas, Merida não está nada feliz com isso e desafia os jogos e sua mãe, onde as duas tem uma discussão bem acalorada. Correndo para dentro da floresta, Merida encontra uma bruxa que pode ajudá-la com seus problemas, mas será que isso a deixará satisfeita?

Apesar do belíssimo visual da animação e do grande elenco de dubladores (em sua versão original), os diretores Mark Andrews e Brenda Chapman resolveram não arriscar muito e a animação, infelizmente, não chega aos pés dos demais filmes do estúdio – esqueçamos Carros 2 nessa equação.

Ainda assim, Valente, possui um ótimo enredo de coragem, determinação e lições de vida que serve tanto para as crianças que forem ao cinema, quanto seus pais.
A animação em si é espetacular. Os cenários, expressões, cabelos, tudo mais é um deleite para os olhos. A Pixar sem a menor sombra de dúvidas, vem melhorando mais e mais a cada filme lançado. Mas ficou faltando mais ação e aventura.
O enredo aborda a dificuldade de comunicação e entendimento entre mães e filhas. A mãe quer algo, a filha quer outro e ambas não conseguem se ouvir e nem entrar em acordo.

A dublagem brasileira ficou muito boa, mas as canções, também dubladas pela cantora teen Manu Gavassi, deixaram a desejar e irritam em determinados momentos. O que é uma pena pois perde-se a atmosfera escocesa, além do sotaque, criada tão lindamente com tantos cenários de florestas e castelos.
No elenco americano temos nomes como Emma Thompson, Julie Walters e Kevin McKidd.
Grandes risadas podem ser esperadas, pois os trigêmeos, irmãos de Merida, conseguem se multiplicar e aprontam por todo o reino, principalmente com o pai. E claro, o próprio Rei, tranquilo e despreocupado, quando se une aos três lordes é diversão na certa.

O curta da Pixar, La Luna, que passa antes do filme é algo simplesmente espetacular. Como sempre uma história simples, mas com muito significado que entra para o hall de belíssimos curtas do estúdio.
Mesmo não tendo muita ação, Valente possui outros atrativos que devem agradar ao público.

[xrr rating=3.5/5]

2 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. Não suporto a tal “qualidade pixar” e como todas as animações 3D hoje são só sequências de snowboard em alta velocidade na neve, no asfalto, no magma, no mar, nas estrelas, etc.
    Por isso, ótima notícia. Fiquei com mais vontade de assistir agora =D

    • Que bom! Assista sim Felipe. Sempre acho que independente da crítica, a pessoa deve ir ver o filme/animação por si próprio.

Participe com sua opinião!