em

Resenha: Spore Origins para iPhone

Spore Origins sem dúvida alguma se tornou um dos maiores sucessos do iPhone e iPod, ocupando o primeiro lugar nas vendas desde o dia de seu lançamento, fato este que se deveu principalmente pela divulgação meses antes durante a MacWorld 2008.

Por 9.99 dólares você se diverte por horas no primeiro estágio evolucionário do game – a famosa poça primordial, começando com uma ‘minhoquinha’ e podendo incrementar depois com diversos acessórios que poderão ser combinados através de pontos de evolução adquiridos durante o decorrer do jogo. As diferenças para a versão Mac/PC são muitas e não há porque comparar as duas plataformas, mas algo bem legal que existe nesta verão são os simbiontes (infelizmente não há um Venon), através destes é possível ganhar temporariamente habilidades especiais tais como maior velocidade, proteção e envenenamento.

Ao todo são 30 níveis no melhor estilo flOw, o ultra famoso game baseado no primeiro demo de Spore, e a dificuldade vai crescendo conforme você evolui, não deixando o jogo maçante após os primeiros estágios. Aliás é importante dizer que há dois tipos de estágios, os que você precisa comer outras criaturas para evoluir e os onde e necessário ‘seguir a correnteza’ e continuar vivo, por fim existem ainda três chefes de fase que acrescentam dificuldade extra (o último então nem se fale, impossível).

Entre outros pontos positivos ressalto o criador de criaturas, achei a versão do iPhone bem mais agradável do que a do desktop devido a naturalidade de modelar o personagem com os dedos; a boa resposta na jogabilidade via tilt; as partes extras que proporcionam habilidades extraordinárias e a opção de exportar sua criatura para a Sporepedia pedia via D.N.A.

Já entre os pontos negativos o que mais me incomodou foi a quantidade de partes extras para customizar o personagem, acredito que a EA tenha ‘capado’ a versão para o iPhone devido ao jogo ter sido lançado para outras plataformas; a falta de um modo multiplayer e ser apenas 30 níveis…

Acredito já ter deixado claro, mas de qualquer maneira não custa nada ressaltar que Spore Origins é um ‘must have’ entre os games para iPhone, com ele você ganha horas e mais horas de entretenimento a custa de alguns ciclos da bateria 🙂

Confira abaixo a jogabilidade através do YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

  1. Eu não joguei a versão do iphone, na verdade até vi um pouco o camino jogando mais definitivamente não consegui me entender com a tocuh screen. O jogo parece legal, uma extensão da fase da poça do spore de PC.
    Sobre as partes serem poucas, no pc a fase da célula também é a menos customizável, o que é uma pena por que tinha muito potencial…

  2. Pô você tocou no ponto que é minha maior indignação quanto ao Spore, depois que se completa aquela barrinha de baixo o jogo fica te obrigando a avançar de nível… Eu simplesmente queria evoluir como um ser aquático oras, queria me tornar um grande predador marinho mas não é possível.
    Tudo bem que tendo escolhido ser uma criatura aquática eu em certo momento pararia na escala evolutiva, porém mesmo tendo está consciência existencial, era meu desejo sucumbir milhões de anos depois perante a destruição causada por uma civilização que escolheu outro caminho… 🙁

  3. ” Tudo bem que tendo escolhido ser uma criatura aquática eu em certo momento pararia na escala evolutiva, porém mesmo tendo está consciência existencial, era meu desejo sucumbir milhões de anos depois perante a destruição causada por uma civilização que escolheu outro caminho…”
    HUAHUAHUAUHAUHAUHAHUAUHAHUHUAAHUAHUAHUAHUAHUAUHAUHAHUAUHAUHAUAHUAHUHAU