- Clipe Empreendimento 2 - Tai Veroto lança clipe sobre a cultura “coaching”
Trecho do clipe "Empreendimento", de Tai Veroto
em ,

Tai Veroto lança clipe sobre a cultura “coaching”

Mindset, budget, deadline. Os termos adotados pelo movimento “coaching” estão em todos os lugares e, com eles, a ideia de que se você não conseguiu alcançar alguma meta, é porque não se dedicou o suficiente. No clipe “Empreendimento”, Tai Veroto critica a atual ascensão de um estilo de vida empreendedor/coach, pautado na busca pelo lucro extremo e pela ideia de “vencer na vida”, que estimula a ansiedade e abusa da busca de propósito das pessoas. O vídeo foi dirigido pelo próprio Tai Veroto e Bárbara Lins.

Adultos em playgrounds se tornam violentos ao encontrar com o suposto concorrente. No clipe e nos negócios, o outro é enxergado como um inimigo: é a ganância humana mostrando o seu lado mais pesado. 

“A ideia do clipe veio da vontade de infantilizar e, ao mesmo tempo, mostrar o lado cruel do homem branco empreendedor moderno. A ideia é: a partir do exagero, mostrar o concreto das relações humanas contemporâneas neoliberais. O parquinho é meu, eu conquistei com meu esforço e ninguém pode brincar junto! Sempre procuro escrever minhas canções me colocando na posição de observador e ao mesmo tempo no olho do furacão. Com ‘Empreendimento’ não foi diferente. Busco com isso o potencial de transformação a partir do espelhamento: ‘estamos nessa juntos e não tá legal… como mudar?’”, questiona Tai Veroto.

A ficha técnica do clipe inclui os atores Pedro Massuela e o próprio Tai. Feito totalmente de forma independente, a fotografia foi de Bárbara Lins, enquanto edição e pós-produção foram de Tai Veroto.

Música faz parte de disco de estreia “Vamos” (2019)

O clipe raivoso de “Empreendimento”, está dentro do pacífico disco de estreia “Vamos” (2019). De produção independente, o trabalho representa a mudança inerente à existência humana: tão poética quanto surpreendente! O álbum foi gestado por dois anos, com produção de Tai Veroto e Gabriel Serapicos.

“O disco é sobre seguir em frente. Essa é a essência, apesar de conter diversos temas e elementos na sua composição. Seguir em frente é entender o tempo. Aprender que tudo tem a sua hora e seu lugar. Eu poderia citar diversas inspirações musicais e artísticas (Lenny Kravitz, Alabama Shakes e Chico Science são alguns nomes), mas acho que o maior estímulo para a gravação desse álbum foram todas as pessoas que me disseram ‘siga em frente’ em momentos difíceis. Todos que disseram que o que eu faço vale o esforço.”, elogia Tai.

Um dos nomes para acompanhar na música brasileira, Tai Veroto traz no seu currículo o EP “Antes Que Tentem Nos Desiludir” (2017) e também passagens como jurado do programa “Canta Comigo” (TV Record). As influências musicais do artista vão de Elis Regina até Michael Jackson. Com estilo inusitado e voz marcante, faz parte de sua musicalidade misturar o rock alternativo e o indie, com a energia do blues e do soul.

Ficha Técnica de “Vamos” (2019)

Bicho Solto, Debaixo do Tapete, Empreendimento, Lugar de Paz, A Satisfação:

Produção: Gabriel Serapicos

Mixagem e Masterização: Gabriel Serapicos

Bateria: Leonardo Marques

Teclados e sintetizadores: Gabriel Serapicos

Baixo: Gabriel Serapicos e Tai Veroto

Vozes: Tai Veroto

Guitarras: Tai Veroto 

Participação especial: Laura Visconti (Lugar de Paz)

Não Tenho Tempo a Perder:

Canção produzida e gravada nos estúdios da Fatec – Tatuí/SP.

Produção Musical: Vinícius Natel

Engenharia de áudio: Dani Cardoso

Assistente de gravação: Bruno Hiro

Guitarra: Gabriel Pranches

Baixo: Tobias Mota

Bateria, keys, synth, programações: Vinícius Natel

Contralto: Mayara Cruz

Soprano: Queren Fortunato

Tenor: Jhoe Fortunato

Produção Executiva: Beatriz Carlos

Mixagem e Masterização: Gabriel Serapicos

O Salto pro Vazio:

Produção: Tai Veroto

Guitarras, baixo, órgão e bateria: Tai Veroto

Mixagem: Leonardo Marques

Masterização: Gabriel Serapicos

Vozes: Tai Veroto

O Sal de Todo o Mar

Produção: Tai Veroto

Violão e vozes: Tai Veroto

Mixagem e Masterização: Gabriel Serapicos

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação OrBe Comunicação