em

Bienal do Livro de São Paulo tem programação gigantesca e muito tumulto

A Bienal Internacional do Livro chega a sua 23ª edição com o tema “Diversão, cultura e interatividade: Tudo junto e misturado” e o evento propõe o que a organização chama de “experiência multicultural” com mais de 400 atividades agendadas, mas deviam ter se preparado melhor para a quantidade de pessoas que estão frequentando a Feira. É magnífico estar na Bienal e perceber a quantidade de pessoas que são apaixonados pelos mais diversos tipos de leitura, mas mesmo com algumas falhas na organização do evento vale a visita – se você for com calma – para desfrutar dos descontos das editoras e da ótima programação.

Este ano são oito espaços as atividades se dividem em: Cozinhando com palavras, com palestras e aulas de grandes chefs que possuem livros e blogs, entre eles Palmirinha Onofre, Rita Lobo do Panelinha, André Boccato, Rodrigo Oliveira e outros; Na Arena Cultural é onde acontecem a interação dos autores dos best-sellers com os leitores (em sua maioria adolescentes), os destaques ficam Harlan Coben, Cassandra Clare, Kiera Cass, Ken Follett, Sally Gardner, Hugh Howey, Mário Sérgio Cotella, Paula Pimenta, Bruna Vieira e vários outros; Já o Escola do Livro é voltado para profissionais do segmentos com cursos, workshops na área de criação, produção e vendas de livros; O Salão de Ideias abrigará 34 mesas de discussões com os autores, Cristovão Tezza, Patricia Melo, Luiz Ruffato, Milton Hatoum entre outros; Voltado exclusivamente para o público jovem o Espaço imaginário trará atrações como Pedro Bandeira, Luke Ross (desenhista da Marvel), o cartunista João Montanaro e outros.
O Anfiteatro, com capacidade para 160 pessoas, terá 44 apresentações baseados no mundo da literatura para todas as idades. Entre os shows os destaques são para Hermeto Pascoal, Zélia Ducan, Emicida, Zeca Baleiro falará sobre a conexão entre literatura e música no seu processo criativo. Na programação teatral serão apresentadas “Carta ao pai”, baseado no clássico de Kafka; “A hora errada” escrito por Lourenço Mutarelli entre outros. Na programação de cinema “Hoje eu quero voltar sozinho”, de Daniel Ribeiro; “Uma história de amor e fúria”, de Luiz Bolognesi e outros. E para as crianças atrações como o Circo de Pulgas. A Bienal ainda apresenta o Mirante, a Praça das Palavras e as Edições Sesc, além dos lançamentos e sessões de autógrafos nos stands das editoras.
Para atrair o público a Bienal trouxe para São Paulo uma programação bem recheada, mas que apesar da distribuição de senhas teve muito tumulto, gente passando e filas imensas e uma organização que pecou, talvez por não esperar a quantidade de pessoas.

Ainda sim, acho que vale a pena ir a Bienal desde ano para ficar por dentro das novidades e conferir os descontos das editoras que chegam a 30%. Algumas novidades iremos contanto no Instagram do Ambrosia e em outros posts no site aqui para vocês.
DICAS IMPORTANTES:
– Compre o seu ingresso com antecedência, pois as filas são enormes.
– Existem poucos mapas impressos sendo entregues no local, então eu baixei o APP da Bienal que além do mapa possui toda a programação oficial do evento com alarmes que te avisam com até uma hora de antecedência.
– Se programe para chegar antes nos eventos mais esperados e evite ficar de fora.
– Leve água, pois o lugar além de cheio é muito quente.
– Tenha paciência, vá sem pressa e aproveite tudo o que a Bienal pode ofecer.
– Para chegar a Bienal é possível pegar ônibus gratuito no Terminal Tietê e aos finais de semana o serviço também é válido para o Terminal Barra Funda.

23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Quando: de 22 a 31 de Agosto de 2012
Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana)
Horário de visitação: de segunda a sexta-feira das 9 às 22h (com entrada até as 21h); sábados e domingos, das  das 10h às 22h (com entrada até as 21h)
Ingressos: R$ 12 (segunda, terça, quarta e quinta) R$ 14 (sexta, sábado e domingo)

Participe com sua opinião!