Ambrosia Literatura Surpreenda-se com "Feita de Fumaça e Osso"

Surpreenda-se com “Feita de Fumaça e Osso”

Lembro que, quando ouvi pela primeira vez de Crepúsculo, não me lembrava de nada parecido anteriormente. Uma história com vampiros adolescentes como protagonistas e uma jovem enamorada de um deles. Até aí, tudo bem, mesmo não sendo totalmente original, satisfez até um momento, porém muitos leitores já estavam deixando de lado. Entretanto, logo veio o filme, que popularizou a história e Bella Swan e Edward Cullen por todos os lados. E vocês sabem o que aconteceu depois.

Uma das conseqüências imediatas foi o aparecimento no mercado de diversas séries relacionadas, pseudocópias crepusculares como um amigo os chamou, que seguiam o caminho que os quatro volumes abriram. Alguns conseguiram seguir a fama de Stephanie Meyer, outros se converteram em escárnios, anjos, demônios, lobisomens, fadas e todas as formas sobrenaturais foram utilizadas, li um bocado deles, escrevi sobre eles, críticas e análises, mas a fórmula mágica continua e  até desandou, mas os romances sobrenaturais para jovens estão por toda parte.

Pois bem, há alguns dias, a Intrínseca me enviou Feita de Fumaça e Osso (Daughter of smoke and bone, tradução de Viviani Diniz), da norte-americana Laini Taylor, e já imagina algo do tipo. Me enganei, e para não fazer spoilers, vou pedir aos amigos leitores uma atenção especial a este artigo. Meio underground a primeira vista, o livro não decepciona, a atmosfera de mistério construída é bastante atraente e o enredo que a autora desenvolve é instigante, nos prende a cada descoberta, a cada mistério, a cada virar de páginas.

Feita de Fumaça e Osso parece ambientado com o John Constantine narrando uma história que mescla Coração de Tinta e Duas velas para o diabo, no entanto, garanto que a originalidade estar presente. A narrativa se desenrola em dois universos paralelos: o mundo real e um fantástico, com situações tão ímpares que são difíceis de imaginar. Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu. Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo. O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho.

A protagonista, Karou, é mais uma dos personagens ricos e intrigantes da história. Peculiar e intrigante deste o início, a menina de cabelos azuis surpreende constantemente ao longo das páginas. Criada por uma quimera, Brimstone, o mercador de desejos, a jovem passou a realizar missões pelo mundo, além de tentar ser uma adolescente normal. Até que as marcas aparecem…

A autora, finalista do National Books Award com o livro, conseguiu criar um contexto diferente para duas criaturas conhecidas nossas, os anjos e as quimeras. Insere-os com outro olhar, numa mitologia própria, bem centrada e com contornos profundamente espirituais. Recomendo pelo ritmo da história e pela abordagem fora dos padrões. Surpreendam-se.

 

[xrr rating=4,5/5]

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação