em , ,

Banda grãomestre une jazz, hip hop, MPB e música alternativa em single de estreia

Lançada com clipe, “Jacinto” apresenta sonoridade da banda carioca

Jazz, hip hop e um clima carioca se mesclam em “Jacinto”, single de estreia da Grãomestre, que já está disponível nas plataformas e música digital. Trazendo um olhar cheio de frescor sobre os amores modernos, a faixa chega também com um clipe.

O grupo é formado por Max (voz e trompete), Chico (teclado e sintetizadores), Chapoca (baixo), Marcos (guitarra), Secchin (saxofone) e Vitinho (bateria), todos variando entre 19 e 22 anos e em sua maioria universitários. Unindo referências que vão de Hiatus Kaiyote, Anderson .Paak, Jordan Rakei, BadBadNotGood e Thundercat com QuintoAndar, Marechal e Projeto Nave e Marcelo D2, a banda estreia neste ano com uma série de singles e de apresentações.

O clipe reúne uma sequência de imagens impactantes e foi realizado através de um projeto de financiamento coletivo. O conceito e a direção são de Antonio Arraes. A faixa tem participação especial de Juan Phelippe no trompete. Marcos Maurício (Nomade Orquestra) assina a mix e Luis Lopes, a masterização.

“Jacinto” é um lançamento MangoLab e já está disponível nas plataformas de música digital. grãomestre fará uma série de pocket shows pelas ruas do Rio de Janeiro para comemorar o marco. As datas e locais serão anunciados em breve nas redes sociais da banda.

Veja “Jacinto”:

Ouça o single: http://smarturl.it/jacinto

 

Banda grãomestre une jazz, hip hop, MPB e música alternativa em single de estreia | Música | Revista Ambrosia

 

Ficha técnica:

Escrito, dirigido e editado: Antonio Arraes

Assistente de Direção: Gabriela Scardini

Fotografia: Sidney Dore

Assistente de Fotografia: Alberto Aguinaga

Atriz: Nina Tomsic

Direção de Arte: Jéssica Cirino

Figurino: Pedro Araújo

Maquiagem: Laura Quintalha

Gaffer: Toni Oliveira & Carlos Henrique Nascimento

Cor: Bruno Villela

Finalização: Pedro Mundim

Logger: Jane Herkenhoff

Making Off: Bruna Oliveira

Produção: Antonio Arraes & Gabriela Scardini

Produção Executiva: Eduardo Sena

Apoio: Guimas, Brownie do Luiz & supermercados marola

 

Esse videoclipe só foi possível graças a captação de verba através de um financiamento coletivo.

 

Bateria: Victor Nogueira

Baixo: Ilan “Chapoca” Becker

Guitarra: Marcos Schaimberg

Saxofone: Antonio Secchin

Teclados: Chico Lira

Trombone: Juan Phelippe

Voz & Trompete: Max Torras Sande

Mixagem: Marcos Maurício

Masterização: Luis Lopes

 

Letra:

já sinto saudade

do momento que você me transmitiu

tanta ternura

e de instância meu corpo todo sorriu

eu já não sei como vou sair daqui

 

A gente vive da planta que planta

que colhe que espanta

que esquenta a garganta

da um gole de fanta laranja

e toma canja

pra ficar bem de saúde

 

a gente perde uns amigos

mas não perde a atitude

odeio gente rude

deixa de grude

desapegar é uma virtude

então me escute

 

coexistir

conectar

néctar da tulipa rosa

flor mais bela do altar

 

to cansado de esperar

roda que roda mas não gira

fala a verdade se verdade é

Mas se não for verdade diga que é mentira

 

(Refrão)

 

E sinto a falta que a falta de alguma coisa faz

Espelhar nos outros meus próprios desejos

Que desejos

Não viver por mim e sim por alguém mais

Consagrar conquistas relatar vivências

Negar o prazer no próprio bem estar

Estar bem é uma escolha

Nunca fui bom em escolhas

Mas sei

 

Que estamos presos as nossas macas

Avancem as catracas

mentes fracas

ou muito fortes

já nem sei mais de nada

visões opacas

pra enxergar toco maracas

com meus camaradas

Inteiras e quebradas

Mãos aos céus

E pés na estrada

Águas passadas, rebuliças

Correntezas são fraquezas que não querem enfrentar

Mas mesmo assim eu chego lá

 

já sinto saudade

do momento que você me transmitiu

tanta ternura

e de instância meu corpo todo sorriu

eu já não sei como vou sair daqui

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0