Conheça a faixa que deu o Grammy póstumo a Chris Cornell

Chris Cornell recebeu o Grammy póstumo de Melhor Performance de Rock na noite do último domingo (dia 10/02) pela música “When Bad Does Good”.
O interessante é que o prêmio veio 15 anos após a primeira premiação de sua ex-banda, o Soundgarden (Melhor Performance de Metal por “Spoonman” e Melhor Performance de Hard Rock por “Black Hole Sun”), e quase 20 depois da primeira indicação, em 1990 por “Ultramega Ok”. O Soundgarden concorria ali a Melhor Performance de Metal.


“When Bad Does Good” faz parte de uma compilação póstuma lançada em 16 de novembro de 2018, que leva apenas o nome do artista como título. Compila seu trabalho solo, bem como seu trabalho com suas bandas Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave. O álbum foi lançado em versões comum e deluxe nos formatos digital (download e streaming) e físico (CD e vinil), e um box super deluxe que inclui um total de 64 faixas, incluindo 10 músicas inéditas.
A faixa inédita tem versos niilistas que dizem “And I heard you say that flesh sells by the pound/When blood is raining down, it cuts a deep river/And I’m diving” (E eu ouvi você dizer a que carne é vendida por libra/Quando está chovendo sangue, que abre um rio profundo/E eu estou mergulhando). O inconfundível estilo de cantar e conceber canções e as gravações está ali bem nítido.
O álbum teve a colaboração de amigos de Cornell, como Brendan O’Brian, que produziu Soundgarden e Audioslave e assina a produção, e Jeff Ament, baixista do Pearl Jam, que se encarregou da arte.
Chris
Capa da coletânea
Chris Cornell faleceu em 18 de maio de 2017 em Detroit logo após fazer um show com o Soundgarden. Segundo os legistas, o músico se enforcou no banheiro do hotel onde estava hospedado. A viúva explicou, à época do lançamento da coletânea, disse que sentia que precisava ser criada uma compilação que sintetizasse o amigo, marido e pai, o tomador de riscos e inovador, o poeta e o artista que Cornell foi.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ant.
Escape Room abusa dos clichês…e satisfaz

Escape Room abusa dos clichês…e satisfaz

“Escape Room” é um típico filme guilty pleasure

Próxima
Capcom adiciona todas suas trilhas sonoras ao Spotify

Capcom adiciona todas suas trilhas sonoras ao Spotify

O que parecia sonho para muita gente gente acabou acontecendo sem grandes

Você pode gostar