em ,

Escute sem pressa: 50 anos de Bitches Brew

Há 50 anos Miles Davis conquistava o mundo mais uma vez com o revolucionário álbum Bitches Brew, que além de mudar o jazz a partir dali também abriu caminho para o mundo da música rever suas barreiras, apropriando para um rica pluralidade musical que aproveitamos hoje do forró ao trap.

Sobre o disco, nas palavras do próprio Miles:

“O que [a gravadora] não entendeu é que eu não estava preparado para ser uma memória ainda, não estava preparado para ser listado apenas na ‘chamada lista clássica’ da Columbia (Records). Eu tinha visto o caminho para o futuro com a minha música, e estava determinado como sempre. Não pela Columbia e suas vendas de discos, nem para tentar chegar a alguns jovens brancos compradores de discos. Eu estava procurando por mim, pelo que eu queria e precisava em minha própria música. Eu queria mudar de rumo, tive que mudar de rumo para continuar acreditando e amando o que estava tocando. ”

Bitches Brew versão Legacy:

Para ir ainda mais longe: The Complete Bitches Brew Session

Músicos que gravaram Bitches Brew:

Miles Davis – trompete (menos “John McLaughlin”)
Wayne Shorter – soprano saxophone (menos “John McLaughlin”)
Bennie Maupin – clarinete baixo (menos “Sanctuary”)
Joe Zawinul – piano elétrico
Chick Corea – piano elétrico
Larry Young – piano elétrico (menos “Bitches Brew” e “Sanctuary”)
John McLaughlin – guitarra elétrica
Dave Holland – baixo
Harvey Brooks – baixo (menos “Sanctuary”)
Lenny White – bateria (menos “Sanctuary”)
Jack DeJohnette – bateria
Don Alias – congas, bateria em “Miles Runs the Voodoo Down”
Juma Santos (como “Jim Riley”) – chocalhos, congas, percussão em “Miles Runs the Voodoo Down”
Billy Cobham – bateriaa em”Feio”
Airto Moreira – percussão e cuica on “Feio”

Equipe técnica:

Teo Macero – produtor
Frank Laico – engenheiro
Stan Tonkel – engenheiro
Mark Wilder – mastering
Mati Klarwein – artista de capa

Gravado em agosto de 1969 no Columbia Studio B em New York City, Bitches Brew foi lançado em 30 de março de 1970. Escute sem pressa (e muitas vezes)!

Deixe sua opinião