em , ,

CurtiCurti TopTop UauUau

Obra máxima de John Coltrane, “A Love Supreme” ganha nova edição com gravação recém-descoberta

Para escutar sempre.

Não é todos os dias que a melhor música de todos os tempos ganha um novo disco, ainda mais com uma versão ao vivo inédita direto de 1965, quando Coltrane e seu quarteto se apresentaram no The Penthouse, em Seattle.

Um disco para escutar sem pressa:

“A Love Supreme: Live In Seattle” é uma revelação musical de importância histórica, capturando Coltrane quando ele começou a expandir seu clássico quarteto – adicionando Pharoah Sanders no segundo saxofone e Donald Garrett no segundo baixo.

O significado de “A Love Supreme: Live In Seattle” é acentuado pelo fato de que Coltrane raramente executou sua suíte de quatro partes depois de tê-la gravado originalmente no estúdio, em 1964. Composta e criada como uma declaração pública de suas crenças espirituais pessoais e sentimento universalista, tornou-se um best-seller e recebeu um Grammy no ano seguinte.

Por mais de seis décadas, parecia que a única apresentação pública gravada de “A Love Supreme” aconteceu em um festival francês em Juan-Les-Pains, em julho de 1965, e foi lançada há quase 20 anos. As fitas contendo esta performance de outubro de 1965 estavam na coleção privada do saxofonista e educador Joe Brazil, de Seattle, e foram ouvidas por alguns músicos e amigos afortunados – e em grande parte era desconhecida até agora.

A formação contou com John Coltrane e Pharoah Sanders nos saxofones, McCoy Tyner no piano, Elvin Jones na bateria, e Jimmy Garrison e Donald (Rafael) Garrett nos baixos. Carlos Ward, então um jovem saxofonista que estava começando sua carreira musical, também participou do show.

A música de “A Love Supreme: Live In Seattle” foi gravada com uma configuração de dois microfones no palco, conectada a uma máquina de bobina Ampex. As únicas cópias das fitas foram bem cuidadas, rendendo uma gravação notavelmente clara e sem distorções. “O que é notável é que as fitas desta época muitas vezes sofrem ao longo dos anos devido a danos causados pelo calor ou umidade, ou simplesmente sendo empilhadas horizontalmente”, escreve o engenheiro Kevin Reeves, que restaurou e masterizou este lançamento. “Entretanto, estas fitas estão em excelentes condições e os resultados estão entre as melhores gravações amadoras de John Coltrane em que tivemos o prazer de trabalhar”.

“De suas muitas criações musicais, Coltrane olhou para ‘A Love Supreme’ de uma forma muito especial”, observa Kahn em suas notas para “A Love Supreme: Live In Seattle”. “Ele chamou ‘A Love Supreme’ de uma humilde oferenda ao Divino; nenhuma outra composição ou gravação foi oferecida de forma semelhante, nem ele anexou sua assinatura a qualquer outra obra. ‘A Love Supreme’ era tanto um testamento individual quanto uma declaração pública – um sermão de crença universalista”.

Tracklisting “A Love Supreme: Live In Seattle”:

A Love Supreme, Pt. 1 – Acknowledgement
Interlude 1
A Love Supreme, Pt. II – Resolution
Interlude 2
A Love Supreme, Pt. III – Pursuance
Interlude 3
Interlude 4
A Love Supreme, Pt. IV – Psalm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *