Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia
em

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival

O quarto dia de Rock In Rio 2019 teve o palco Sunset dominado por artistas brasileiros, inclusive como headliners. Foi o primeiro dia dessa edição que o palco não foi fechado por um estrangeiro. Muita diversidade sonora e também protestos (o tom do Sunset nesse ano) marcaram esse dia.

Francisco El Hombre & Monsieur Periné

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia

Os shows do Francisco El Hombre costumam vir imbuídos de mensagens políticas. No atual momento, não poderia ser diferente. Nesse Rock In Rio, em meio a um desolador clima de censura e cortes de toda sorte à produção cultural, um show da banda não poderia ser mais adequado. O El Hombre contou também com a participação da Monsieur Periné, banda colombiana lidera por Catalina García. No telão, imagens de Marielle Franco, a presidente deposta Dilma Rousseff e a menina Ághata, morta por um disparo de um policial em operação numa comunidade do Rio. Musicalmente, mais um acerto do Sunset. Um encontro que deu muito certo.

Pará Pop

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia

Sob as bençãos de Dona Onete, que abriu passagem, veio um belíssimo coletivo de artista paraenses mostrando toda a diversidade e tons da cena musical do norte. O grupo foi encabeçado por Gabi Amarantos e Fafá de Belém, as maiores estrelas saídas do Pará. Um show de cores e também conscientização pela preservação da Amazônia.

Emicida & Ibeyi

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia

O rapper paulista e a dupla de cantoras franco-cubanas encantaram a plateia do palco Sunset. Não é um encontro inédito, mas foi a primeira vez que fizeram um show completo juntos. Emicida, que tem sempre ótimo rendimento ao vivo, teve o belo reforço das gêmeas Lisa-Kaindé e Naomi Díaz, que também fazem backing vocal em um bem treinado português, além de executar as músicas de sua autoria. Mais uma vez a menina Aghata foi lembrada no telão na música Deathless. O tom político se manteve na música ‘Amarelo’, com sampler de Sujeito de Sorte e participação de Majur. Em seguida veio ‘Vamos a Bailar’. Houve espaço para o hit ‘Passarinhos’, com uma batida eletrônica e base sampleada. Levanta e Anda. Enveredou pelo funk carioca em ‘Chapa Quente’

Hip Hop Hurricane com Nova Orquestra, Rael, Agir, Baco Exu do Blues & Rincon Sapiência

Orquestra com hip hop dá certo? no caso do Hip Hop Hurricane sim, e muito. A Nova Orquestra, que esteve na Game XP executando temas clássicos de videogames, adicionou um belíssimo tempero ao encontro de rappers. No palco, Rael, o luso Agir, o baiano Baco Exu do Blues e o paulista Rincon Sapiência, todos nomes em franca ascensão. Rap/Hip Hop, ritmos africanos, orquestra, tudo em perfeita simbiose.

Deixe sua opinião

Publicado por Cesar Monteiro

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia

Rock In Rio 2021 já tem sua primeira atração confirmada

Rock In Rio: artistas brasileiros dominam Palco Sunset no quarto dia de festival | Música | Revista Ambrosia

”Sócrates”: cinema verdade na raça