Lyria (crédito Roberta Guido) foi a principal atração da Feira de História Antiga e Medieval, em Maricá
Lyria (crédito Roberta Guido) foi a principal atração da Feira de História Antiga e Medieval, em Maricá
em

Público de Maricá comparece em peso à Feira Medieval

A cidade de Maricá, na Região Metropolitana do Rio, foi sede no último sábado (13), da Feira de História Antiga e Medieval, que recebeu diversas atrações entre danças, grupos de luta e música, como a banda Lyria. O grupo carioca de metal sinfônico se apresentou pela primeira vez na cidade, comemorando o Dia Mundial do Rock e conquistando um público que esperava ansiosamente pelo show, que contou também com uma sessão acústica, relembrando os concertos bardos medievais. Aline Happ, vocalista do Lyria, elogiou o público presente:

“Maricá nos recebeu de braços abertos! O show foi ótimo e o contato com o público foi sensacional. Foi muito bom ver pessoas tão diferentes (idade, gosto musical, estilo) curtindo o nosso show e gritando pelo nome da banda.”, relembra.

Conheça o Lyria

O Lyria é uma das bandas mais importantes do metal nacional, conquistando fãs no Brasil e no exterior. No repertório do show foram apresentadas as canções do seu disco mais recente, “Immersion”, como “Hard to Believe”, “The Rain” e “Let Me Be Me”, sendo a última a mais aguardada pelo público do evento, além disso, também tocaram alguns clássicos do primeiro álbum, Catharsis. A banda é formada por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline.

Outras atrações da Feira

A Feira de História Antiga e Medieval está na sua 2ª edição e recebeu apresentações de dança das culturas celta, cigana e árabe; além disso, ofereceu ao público a reencenação de batalhas viking, luta romana e de espadas; e ainda, atividades como arquearia, pintura de miniaturas de RPG e palestras com a professora historiadora Lara Barcelos.

Deixe sua opinião

O Rei Leão: fidelidade ao original é uma benção mas também o fragiliza | Filmes | Revista Ambrosia

O Rei Leão: fidelidade ao original é uma benção mas também o fragiliza

Samir Murad personifica, para olhos atentos e críticos, o mítico Padre Cícero | Teatro | Revista Ambrosia

Samir Murad personifica, para olhos atentos e críticos, o mítico Padre Cícero