em , ,

Os vencedores do Concurso de Fotografia de Drones 2020

Desde sua popularização, os drones mudaram a fotografia e, consequentemente, também as filmagens, visto que aquela tomada aérea se tornou muito mais acessível.

Indo além do básico, o 2020 Drone Photography Awards reúne uma coleção impressionante de fotos aéreas, mostrando a evolução do formato ano após ano.

Jim Picôt é o grande destaque deste ano com uma incrível e fortuita fotografia de um tubarão nadando dentro um cardume de salmão em forma de coração. O autor intitulou a fotografia como “Love Heart of Nature”.

“Frozen Land” de Alessandra Meniconzi. “Com temperaturas de -30 ° C, os invernos nas estepes da Eurásia podem ser brutais. Mas a vida não para, e a população local se muda de uma aldeia para outra com um trenó, cruzando rios e lagos gelados. ”

“Estrutura Alienígena na Terra” de Tomasz Kowalski. “Às vezes, precisamos mudar a perspectiva para sentir a força da estrutura mais forte do que jamais imaginamos. As Petronas Towers, também conhecidas como Petronas Twin Towers, são arranha-céus gêmeos em Kuala Lumpur. ”

“On the Sea” de Roberto Corinaldesi. “Uma vista aérea de banhistas, onde o mar se torna o lugar de refúgio, entre o tapete azul e a espuma branca das ondas.”

“Gray Whale Plays Pushing Tourists” por Joseph Cheires. “No final da temporada das baleias cinzentas, falaram-me sobre uma baleia cinzenta que, nos últimos 3 anos, brincava com os barcos, empurrando-os suavemente. Quanto voltamos no ano seguinte, incrivelmente, a baleia cinza apareceu e esta foto é o resultado. ”

“Black Flag” de Tomer Appelbaum. “Milhares de israelenses mantêm distanciamento social devido às restrições da Covid-19 enquanto protestavam contra o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu na Praça Rabin em 19 de abril de 2020.”

“Phoenix Rising” de Paul Hoelen. “A ascensão da fênix é um símbolo de ressurgimento das cinzas do fogo. Isso é simbolizado pelo início de um processo de regeneração real no local de mineração industrial do Lago Owens. Depois de um passado destrutivo e da criação do reservatório de poeira mais tóxico da América, as aves migratórias estão retornando e a vida está começando de novo … ”

“Where Herons Live” de Dmitrii Viliunov. “Muitos pensam que as garças fazem ninhos nos juncos ou no pântano. Na verdade, eles nidificam no topo de árvores enormes e com um drone às vezes é possível vê-los. ”

Organizado pelo Siena Awards Festival, o concurso recebeu inscrições de fotógrafos de 126 países, e uma exposição intitulada Above Us Only Sky acontecerá de 24 de outubro a 29 de novembro em Siena para mostrar as melhores imagens.

Visite o website da Premiação para conferir as demais imagens selecionadas.

Fonte: Colossal

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0