em ,

Ambrosia Implora: Planetary Omnibus

Para quem não conhece quadrinhos e não entende nada a este respeito, “Planetary” é o que se pode resumir como sendo a melhor série de quadrinhos dos últimos 15 anos. Com 27 edições lançadas, e alguns especiais, Planetary conta a história de uma organização que existe para desenterrar a história secreta do mundo, os arqueólogos do desconhecido, ver o que há por trás dos panos etc.

Enquanto a Panini acabou de confirmar que irá lançar as 27 edições em quatro encadernados a partir deste segundo semestre, no mesmo formato das séries como “Fábulas”, a DC Comics americana confirmou que irá lançar “Planetary Omnibus”, a real coletânea da série toda, contendo as 27 edições da série Planetary e os crossovers: Planetary/Batman # 1, Planetary/JLA # 1 e Planetary/Authority # 1 em 864 páginas, com capa dura e o escambau.

ellis_and_cassadays_planetary-207159

A edição americana está sendo vendida na Amazon por míseros US$ 57,00 (aproximadamente, R$137 reais), com desconto de pré-venda e valor de comercialização de US$ 75,00 (aproximadamente, R$180 reais). Quanto custarão cada uma das edições encadernadas de Planetary aqui no Brasil? Seguindo os preços praticados com Fábulas e outras séries do mesmo estilo, pode-se chutar que cada edição ficará entre R$ 25,00 e R$ 30,00. Como são quatro, o total pode chegar a até R$ 120,00, se não mais. Se pensarmos que os crossovers poderão sair em mais uma edição de R$ 30,00, o valor total já sobe até R$ 150,00.

Comprar a versão Omnibus pela Amazon está muito mais interessante do que esperar sair todas as edições aqui no Brasil. Lembrando sempre que Planetary sofreu demais no Brasil, seja na época da Editora Pixel, seja antes na Devir e na Pandora Books quando foram lançados encadernados ou flip flops, em que cada editora usou um formato distinto, ou, no caso da Pixel, em uma revista mensal juntamente de outras séries.

Planetary, infelizmente, não é um quadrinho que vai alcançar as massas de colecionadores, especialmente no Brasil, portanto, para que ficar perdendo tempo e dinheiro editando encadernado por encadernado quando se poderia muito bem lançar a edição Omnibus, mesmo que daqui há um ano, mas em uma qualidade de luxo, usando os preços já utilizados nesses tipos de quadrinhos de capa dura da editora que sempre ficam acima dos R$ 100,00.

Não sei quanto uma revista como Omnibus poderia ser comercializada por aqui, mas vemos que quadrinhos clássicos como Watchmen, Sandman e Cavaleiro das Trevas receberam um tratamento luxuoso e mesmo em valores muito altos, tiveram a devida procura nas bookshops e megastores, porque é esse tipo de fã que eles irão atrair, e não o fã curioso que irá querer comprar um encadernado de vinte e poucos reais.

Por isso, imploramos que a Panini reveja seu planejamento e lance Omnibus de uma vez aqui no Brasil.

Participe com sua opinião!

Pró Player

Publicado por J.R. Dib

GamerCinéfiloMusicólogo

“Vida Após a Morte” é um soco no estômago do começo ao fim

Ordinário, “Vendo ou Alugo” firma-se por sua divertida radiografia