Ambrosia Quadrinhos Marvel Noir

Marvel Noir

Esse é um daqueles projetos da Marvel que me fazem ficar com os dois pés atrás, especialmente quando algumas das comparações começam a remeter a quadrinhos clássicos como Watchmen e Sin City.

A frase da Vampira no cartaz acima já diz tudo: Ela sonha que esse gibi vai ser bom

Não sou muito fã da criação de universos paralelos, especialmente em se tratando da exportação de heróis conhecidos como os X-Men e o Homem-Aranha para um universo baseados nos romances Noir dos anos 30 e 40.

Fred Van Lente, o escritor de X-Men Noir, descreve os X-Men como um grupo de jovens levados a um reformatório do professor Xavier, que na verdade é uma escola do crime. Oposto a eles, temos Eric Magnus, um policial que cria uma polícia dentro da polícia, a sua Irmandade.

Eu fiquei tão enojado quando li isso que deu vontade de parar, mas minha curiosidade mórbida me fez continuar.

A premissa de X-Men Noir é um assassinato (como gosta de ressaltar o escritor, toda história Noir começa com um assassinato), e adivinhem só quem morre? Jean Grey, é claro! E querem que eu estrague o final, já que estamos falando de clichês? Ela deve voltar no fim para indicar seu assassino, como um Fênix que irá vingar sua morte.

Sinceramente, eu não sei o que pensar. Primeiro os cartazes promocionais ao melhor estilo Sin City, segundo, a descrição do universo remetendo claramente a todos os elementos descritos por Miller em Sin City. Ou seja, já que o Miller não quis fazer para a Marvel, chama dois bobos e deixa que eles copiem o Frank Miller de cabo a rabo.

Ainda esse ano sai Homem Aranha Noir e tem uma premissa quase igual, seguindo-se à um universo pós depressão (anos 30/40) e é escrito por David Hine. Peter ainda é um orfão, sua tia ainda o criou e ele é picado por uma Aranha, só que essa aranha vem dos mitos africanos e a transformação é mais mística (alguém lembra de uma certa saga recente do Aranha com a mesma temática?)

Ou seja, no final das contas, pega-se um clichê aqui, outro ali, e temos um novo universo. Ainda nesse universo teremos Demolidor Noir e Wolverine (sempre ele!!) Noir.

Agora, não me peçam para ler essa cópia barata de Sin City e gostar, porque sinceramente, pode até atrair fãs novos, mas a coisa tende a ser muito ruim e redundante demais.

X-Men e Homem Aranha Sin City Noir começam a sair a partir de Dezembro, e dependendo da reação do público, podem se tornar séries, que eventualmente irão acabar por falta de vendas.

J.R. Dib

8 COMENTÁRIOS

  1. Sinceramente, por que a Jean? Ela sempre volta, nem tem graça ficar procurando o assassino..
    Quanto ao restante, estou curiosa para saber como vai ser a história do Demolidor.. Afinal de contas ele tem tudo a ver com a temática do noir..
    Enfim, mas JR, universos paralelos, apesar de em geral serem coisas muito ruins tenho que lembrar de obras como 1602 e Supremos.. São dois universos paralelos dos quais as histórias são maravilhosas; eu particulamente considero muito melhores que do universo normal (deixando claro minha posição de 1602 = Gaiman e Supremos = Millar; porque os últimos arcos de cara um foram, de fato, uma b*sta..)
    Ou seja, apesar da cópia descarada do Frank Miller, ainda há esperança de que alguma das 4 revistas seja boa..
    : )

  2. O cara daquele cartaz com a inscrição “have I ever heard of Jean Grey” me lembra o Adrien Brody, o cara do King Kong e O Pianista. No mais, parece-me interessante; a temática Noir sempre pode render boas histórias.

  3. Existem universos paralelos que são melhores que os originais. É o caso de Batman. Mas este aí, não sei se vai agradar não. Como falou bem JR Dib, é pegar uma imensidão de clichês, juntar tudo e conceber um “novo” (entenda como quiser) universo marvel.
    Já estou perdendo as esperanças com esta editora… Atualmente estou lendo os clássicos e muitos quadrinhos da Vertigo.

  4. Cara, clichê? Mesmo? Simplesmente por mudarem o gênero?
    Sin City não é a única obra noir, você sabe disso, não?
    Recomendo a leitura de “X-Men Noir” e “Spider-Man Noir”. São muito bem feitos, fogem completamente do óbvio e apresentam uma narrativa envolvente e instigante. Fora isso, não mencionou que a história não se foca em Magnus, em Xavier ou em Jean.

  5. Eu comprei e li toda a serie Noir, publicada até hoje.Entendam minha raiva eu paguei por essa merda. Tirando a do Demolidor, que obvio daria certo, as outras são estupidas. Sabe aquela impressão de “nossa eles não podiam ter feito nada pior?” , e fizeram X-men Noir então…e a história mais imbecil que eu li. E olha nem pode se dizer que é um universo alternativo, não há a menor ligação entre as histórias. Sem contar o fato de ser entupida de clichês. Há um filme – não sei o nome – com Jet Li, que mostra várias versões dele em mundos paralelos, mas na Marvel os desgraçados serão sempre desgraçados. Há história não muda e foi por isso que esse projeto fracassou, concordo com o J.R. Dib, tudo que você espera ler da Marvel, você leu.
    Só que me preto e branco.

  6. You certainly understand what youre referring to. Man, this website is simply excellent! I cant wait to browse more of what youve got to share. Im actually delighted that I discovered this when I did since I had been truly starting to become tired with the total writing world. Youve turned me around, dude!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação