em

[Atualizado] O futuro da West End Games

Capa da Segunda (de Quatro) edições de Paranóia.
Capa da Segunda (de Quatro edições) de Paranóia.

Como muitos sabem, no final dos anos oitenta a editora de RPG, West End Games, era responsável por franquias importantes como Star Wars, Indiana Jones, Paranoia e mais tarde o  DC Universe. Ela tinha como principal carro seu sistema unificado e funcional: o D6 system, até hoje mencionado com carinho por saudosos fãs. O tempo não foi gentil para a empresa que perdeu seu maior produto, no caso  o grande favorito, Star Wars, assim como uma vasta parte de seu licenciamento. Com o tempo com quase 400 títulos em seu catálogo entre produções originais e licenças a West End pode se orgulhar por ter sido uma das maiores marcas de RPG desde sua criação.

Depois de um ano inteiro com diversos anúncios e especulações sobre a falência ou a venda da editora, finalmente alcançamos uma resposta definitiva, na forma do primeiro de uma série de vídeos que visam explicar os planos da mesma. Nele, Eric Gibson, dono da West End,  explica que a WEG não será vendida e definitivamente irá trazer novos produtos para os fãs, sendo o primeiro deles “Septimus” por Bill Coffins, cujo os problemas financeiros durante a fase de pré-venda resultaram em grande parte das notícias sobre a falência da empresa.Ao que tudo indica, estes foram acertados e Septimus irá sair em 2009.

O grande passo será dado em seguida, quando está planejado o lançamento da Licença Aberta D6, que colocará todo o sistema e sua revisão no site da editora para download gratuito. A grande diferença está que o D6 não sairá pela West End, e sim por uma nova empresa criada apenas para investir no mesmo, e a West Ends seria a primeira a se utilizar da licença aberta. As outras diferenças do D6, é que ele oficialmente será uma comunidade de designers e que as versões modificadas em casa do sistema estarão lado a lado com as originais no site da mesma, que contará inclusive com arquivos que ajudarão os jogadores a construir novos designs em cima do sistema. Por fim a D6 como empresa, será propriedade dos jogadores, isto é todos os interessados terão a oportunidade de investir e até mesmo comprar as ações da empresa. Se tornando capazes de eleger a diretoria e a condução de negócios para o próprio D6.

Fora essas excelentes novidades, Eric Gibson, afirma que a WEG não passa por dificuldades financeiras e que está pronta para continuar a trabalhar em 2009.

Nota: Agradeço a Lucio Pimentel pela correção de alguns erros nessa notícia. Pedimos desculpas.

11 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. RPGs licenciados: Caça-Fantasmas, Contos da Cripta, DC Universe, Indiana Jones, Men in Black, Necroscope, Stargate SG-1 (ultima licença e que nem viu a luz do dia), Star Wars, Xena & Hercules.
    RPG originais: Metabarons, Paranoia (só as duas primeiras edições, porém a q tem mais suplementos) e TORG
    A versão do Star Wars era considerada uma autoridade em termos do universo, isso era de tal forma que quando Timothy Zhan foi contratado pra escrever a Trilogia do Thrawn lhe foi enviado uma caixa com todos os produtos lançados até então.

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Felipe Velloso