em

Isadora Duncan por Melissa Vettore, uma homenagem com dança e teatro

isadoraIsadora traz para a cena a dança e o teatro.

Tempos distintos são retratados da história pessoal numa confusão mental.

Na mescla de tempos, inaugura o ofício dos que estão em cena.

O editor, comprometido com sucesso de vendas, escolhe Isadora como objeto de investigação e tem dificuldade de atingir o cerne do combinado com a oferta para o best seller.

Isadora não responde às expectativas do editor de maneira alguma, tem  referências próprias em que os atributos clichês de sensualidade na dança, nas vestes, nas histórias em termos provocativos não ganham lugar no caderno de anotações.

 

Sua dança é livre, envolvente e de natureza nômade.

A trajetória da dançarina é contada com apoio de um piano que traz dificuldade e intensidade do treinamento do corpo-conjunto em peças de teatro, provocada pela irmã para adequação, devido à dificuldade financeira, a cada escape encontra seu lugar. O irmão percebe sua expressividade e conforme ela se descobre mulher, dançarina e sensível, ele endossa em teoria o seu movimento natural.

isadora2Ela tem leveza, fluidez, beleza, amor, transformação como motores de apreciação no espetáculo, que vira a cabeça: do método, técnica e mecânica para elementos da natureza como; onda, nuvem, vento, árvore.

No entre guerras, Isadora é criativa e oferece sua arte principalmente na Hungria pela familiaridade com o vento e os pés descalços.

O teatro não poderia deixar de debochar do amálgama de Isadora que a distingue de seus irmãos.

O editor ganha espaço aos poucos na vida dela, conhece a priori a vida pessoal e considera polêmica para sua publicação, mas a cada tentativa de anotar em seu bloco, histórias quentes, ela arranca-lhe novas referências como uma autodidata que se forma com dizeres, com feições e as leituras que elege como mestras de sua escola.

É um período de frustração e dificuldade e Isadora oferece o plexo solar, a dança e a natureza com uma irmã que a apoia como Terra e um irmão que faz olhar as Estrelas.

isadora3

I   S   A   D   O   R   A

com Melissa Vettore
Participação Especial: Daniel Dantas e Roberto Alencar, Patrícia Gasppar e Jonatan Harold (piano)
Direção: Elias Andreato
Dramaturgia: Melissa Vettore
Colaboração: Daniel Dantas e Elias Andreato
Direção de Produção: Selene Marinho – Radar Cultural
Produção e Realização: Dramática Produções Artísticas
Sexta a domingo no Auditório MASP Unilever
Idealizado por Elias Andreato em parceria com Melissa Vettore, o espetáculo tem como tema uma discussão sobre a criação artística entre pessoas que vivem a arte na sua maior intensidade, seja para criar, como para dar sentido à sua existência.

Participe com sua opinião!