Último trabalho de Jô Soares, Gaslight, uma Relação Tóxica faz breve temporada gratuita no Teatro do Sesi em São José do Rio Preto

O elenco reúne Érica Montanheiro, Giovani Tozi, Gustavo Merighi e Mila Ribeiro e stand-in Anderson Muller

82
0

Gaslight – Uma Relação Tóxica é o último trabalho de Jô Soares no teatro, e uma das peças de maior sucesso da história da Broadway. O texto, de 1938, ganhou versão no cinema em 1944, e o termo Gaslight, original da peça, é popular até hoje, sendo “gaslighting” eleita a palavra de 2022. A peça retrata um casal em crise. Jack desconfia que sua esposa Bella esteja louca. Ela teme pela própria saúde mental, pois reconhece que tem agido de forma estranha. Com a ajuda de um inspetor bem humorado, Bella é provocada a desvendar os mistérios de sua loucura. Será apresentado ao público de São José do Rio Preto, de 14 a 23 de junho, no Teatro do Sesi. De graça.

Com elenco formado por Érica Montanheiro, Giovani Tozi, Gustavo Merighi, Mila Ribeiro e Stand-in Anderson Muller,  o espetáculo marcaria a volta de Jô aos palcos como diretor, quatro anos após dirigir e atuar em A Noite de 16 de Janeiro. Com cenário de Marco Lima, figurino de Karen Brusttolin, iluminação de César Pivetti, e trilha sonora original de Ricardo Severo, a montagem era cuidada de perto por Jô Soares, que trabalhou na concepção da encenação até os últimos dias.

Baseada no filme homônimo sobre abuso psicológico nos relacionamentos afetivos, a peça retrata um casal em conflito. No início do casamento Jack (Giovani Tozi) se mostrava doce e apaixonado. No entanto, sob a alegação de que sua mulher Bella (Érica Montanheiro) sofre de algum tipo de desequilíbrio mental, revela-se um homem impaciente e menos cordial. A esposa sente que está ficando louca mas, ao buscar o amparo do companheiro para lidar com a suposta doença, encontra apenas a resistência do homem, que justifica não ter mais forças para lidar com a situação.  A complicação do diagnóstico de Bella é acompanhada de perto pela fiel governanta Elizabeth  (Mila Ribeiro) e pela jovem e extrovertida Nancy (Maria Joana), a nova arrumadeira do casarão. Ralf (Gustavo Merighi), um inspetor de polícia, possui uma ligação curiosa com a casa, agora habitada pelo casal. Essa relação pode despertar fantasmas do passado que ainda habitam os cômodos com seus segredos, e podem revelar grandes surpresas.

A versão brasileira começou a ser gestada em 2018. “Gaslight nasceu numa noite de cinema no apartamento do Jô, quando nós dois assistíamos à versão cinematográfica, de 1944, estrelada por Ingrid Bergman. Fiz o convite arriscado para levarmos a história aos palcos e ele topou”, conta o ator e idealizador do projeto Giovani Tozi, também produtor do projeto ao lado da produtora e fotógrafa Priscila Prade. Gaslight – Uma Relação Tóxica é uma homenagem a Jô Soares, um dos mais importantes homens que a cultura e a educação desse país já produziu. Jô brinda o público com uma história carregada de mistério e suspense, sem deixar de lado o humor, sentimento que sempre o guiou, em tudo o que fez na vida.

 

Ficha Técnica

Texto: Patrick Hamilton. Tradução e adaptação: Jô Soares e Matinas Suzuki Jr. Direção: Jô Soares e Mauricio Guilherme.

Elenco: Erica Montanheiro, Giovani Tozi, Gustavo Merighi. Mila Ribeiro. Stand-in: Anderson Muller.

Direção de Produção: Priscila Prade e Giovani Tozi. Produção Executiva: Dani Agarelli. Figurinista: Karen Brusttolin.

Cenógrafo: Marco Lima. Assessoria de Imprensa – Fernanda Teixeira e Mauricio Barreira / Arteplural.

Serviço

GASLIGHT, UMA RELAÇÃO TÓXICA.

Teatro do Sesi | Centro Cultural Sesi Rio Preto

Av. Duque de Caxias, 4656, Vila Elvira

Fone: Fone:  (17) 3221-8600
E-mail: riopreto@sesisp.org.br

Temporada – de 14 a 23 de junho

Sextas e sábados, às 20h

Domingos, às 19h

Entrada gratuita

Link para reservas – https://www.sesisp.org.br/evento/58d30618-39e3-43d0-999a-fac3541d357b/gaslight-uma-relacao-toxica

Mauricio Barreira
WRITTEN BY

Mauricio Barreira

Formado em Rádio e TV pela ECA-USP, pós-graduação em Gestão Cultural pelo Senac.
Assessor de imprensa, produtor cultural e radialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *