em

Homeland – Um fantástico thriller psicológico

Baseado na versão israelense de “Prisioneiros de Guerra”, com título de Homeland, o seriado americano tem como trama principal o retorno de um soldado dado como morto há 8 anos.

Sua volta, não só perturba sua família que não sabe como reagir com a nova situação, assim como a agente da CIA, Carrie Mathison (Claire Danes) que ouviu de uma fonte no Afeganistão que um soldado americano havia passado para o outro lado e estava planejando um possível ataque terrorista aos Estados Unidos.

Sem ter como provar sua teoria aos seus superiores, Carrie monte uma vigilância acirrada em cima de Nicholas Brody (Damian Lewis) e sua família, certa de que ele é o agente de uma célula terrorista em andamento.

Acontece que a única pessoa que parece acreditar em Carrie, é seu amigo e colega de trabalho, Saul (Mandy Patinkin) que implora para que ela pegue leve na investigação e consiga algo de concreto além de uma dúvida. Infelizmente algo mais move Carrie além de sua certeza, ela tem transtorno bipolar e precisa se manter na linha para que ninguém descubra.

Enquanto isso do outro lado, Brody precisa se acostumar com a vida em família e aceitar fatos difíceis como ter perdido a infância dos filhos, sua esposa ser um pouco distante e a constante atenção da mídia. Ele não sabe mais como agir, fica aéreo, introspectivo e ainda tem que se passar por porta-voz indo em bases americanas, dando muitos discursos aos novos soldados.

Decidida a comprovar sua teoria, Carrie dá um passo muito grande e decide tentar uma aproximação a Brody, o que pode ser a resposta para suas perguntas ou o fim de sua carreira.

Ganhador de 2 Globos de Ouro, Homeland estreou em Outubro de 2011 e conta com apenas 12 episódios em sua primeira temporada. Mesmo com um elenco pequeno e alguns atores desconhecidos da maioria, o seriado é um grande sucesso de público e crítica.

O seriado aborda de  forma genial algumas questões da rixa entre Afeganistão e EUA e desenvolve um plot psicológico que faz com que você não consiga parar de acompanhar.

A grande jogada de todo seriado é deixar o telespectador em dúvida a cada episódio. Por mais respostas que eles dêem, você se pega querendo mais e mais e não sabendo em quem acreditar.

Brody é inocente? Carrie está certa ou surtou de vez? Quem é o espião dentro da CIA? De que ataque terrorista estão falando?

As atuações são ótimas que junto a um roteiro bem escrito e uma direção afiada dá o toque final para que o seriado seja sensacional. Claire Danes está fantástica no papel da psicótica agente da CIA e dá um show em toda cena em que aparece. Não muito atrás está Damian Lewis com seu personagem perturbado e cheio de segredos.

Este é o tipo de seriado em que todo conjunto da obra é bem elaborado e tudo trabalha para que dê certo. A segunda temporada está prevista para começar em Setembro deste ano.

Se prepare para ficar tenso e irritado em alguns momentos. No final, vai valer a pena.

[xrr rating= 5/5]

Participe com sua opinião!

Ativista

Publicado por Melissa Andrade

ColecionadorNarutoRepórterFanáticos por SériesSuper-fãsFotógrafo

O Espetacular Homem-Aranha ganha um reboot mais que merecido

Uma narrativa perturbadora e sombria em “Viva para contar”