em

70 anos de Schwarzenegger: Os 10 melhores filmes da carreira do ator

Arnold Schwarzenegger está completando 70 anos. O austríaco, nascido em 30 de julho de 1947 na pequena vila de Thal, realizou o sonho americano. Foi Mr Universo, tornou-se um dos maiores astros de Hollywood e chegou a governador da Califórnia. Fez com que seu nome quase impronunciável ficasse tão icônico a ponto de parecer fácil. Aproveitando a data, fizemos aqui nosso ranking dos melhores filmes do ator em ordem crescente. Confira abaixo:

10. Conan, O Destruidor (1984)

A sequência do filme de 1982 com Richard Fleischer na cadeira de diretor que fora de John Milius. O filme não fez a bilheteria esperada e, de fato, é bastante inferior ao original. No entanto, soube manter o espírito dos livros e das HQs do personagem (embora tenha pegado bem leve na violência) e ainda trouxe a performática Grace Jones no papel de uma selvagem guerreira. O desempenho comercial abaixo das expectativas minou o projeto de um Conan 3, já engatilhado. Fleischer então fez a adaptação para as telas de Red Sonja (Guerreiros de Fogo), com Arnold fazendo um Conan genérico ao lado de Brigitte Nielsen no papel principal.

9. Irmãos Gêmeos (1989)

Ninguém imaginava que o maior astro do cinema de ação fosse estrelar uma comédia. Muito menos que se sairia bem. E a trama trazia ainda um outro inusitado: o gigante austríaco como irmão gêmeo do tampinha Danny DeVito. A deliciosa comédia de Ivan Reitman (Os Caça-Fantasmas) foi responsável por mostrar que Schwarzenegger poderia ser versátil.

8. O Último Grande Herói (1993)

Quando ninguém entende uma boa piada ela não deixa de ser boa. O Último Grande Herói tira sarro dos filmes de ação, mas foi interpretado na época como apenas mais uma película do gênero cheia de clichês. O tempo fez justiça ao filme de John McTiernan, que traz várias referências cinematográficas que vão de “A Rosa Púrpura do Cairo” a “O Sétimo Selo”.

7. Comando para Matar (1985)

Assim como “O Último Grande Herói”, “Commando” também fazia troça com os filmes de ação. No caso aqui os do estilo exército de um homem só. No entanto a sátira foi tão sutil que praticamente ninguém sacou. Sem dúvida um dos melhores filmes de ação dos anos 80.

6. O Predador (1987)

Iniciava-se uma franquia que geraria uma continuação e três derivados. Mas nenhum se equiparou a essa pérola slasher em que Arnoldão encara um letal alienígena com poder de camuflagem. John McTiernan – que voltaria a dirigir o ator em “O Último Grande Herói”, seis anos depois – imprime a mesma atmosfera tensa e claustrofóbica de “Alien: O Oitavo Passageiro”. Os monstros ganharam crossover nos quadrinhos, nos games e no cinema.

5. True Lies (1994)

Mais uma bem-sucedida parceria com o diretor James Cameron, True Lies é um dos mais divertidos filmes de espião já feitos. Vemos um Schwarzenegger muito melhor como ator e no tom exato do personagem e a química com Jamie Lee Curtis é prefeita. A cena inicial é um achado e o longa traz absurdos de fazer inveja a 007. Obrigatório.

4. O Exterminador do Futuro 2- O Julgamento Final (1991)

James Cameron não é muito fã de sequels, tanto que levou sete anos (depois de muitos apelos do estúdio) para fazer “O Exterminador do Futuro 2”. E conseguiu a façanha de realizar um filme quase tao bom quanto o clássico de 1984. Com um orçamento bem mais generoso do que o antecessor, T2 foi revolucionário na parte dos efeitos especiais, com um CGI que permitia ao ciborgue T-100 assumir qualquer forma desde um piso quadriculado a uma pessoa. O filme foi o grande sucesso de bilheteria de 1991. A intenção era terminar a história ali. Mas quem disse que o estúdio se conformou?

3. O Vingador do Futuro (1990)

A brilhante adaptação do conto “We Can Remember It for You Wholesale” do papa da ficção científica Phillip K. Dick, publicado pela primeira vez em 1966. A versão cinematográfica contou com direção de Paul Verhoeven, que imprimiu sua característica crueza e ironia à trama. “Total Recall” (o título em português pegava carona no sucesso estrelado pelo ator em 1984) trazia Sharon Stone dois anos antes de virar estrela em “Instinto Selvagem”, também de Verhoeven, e também a inesquecível mutante de três seios (quem não se lembra?). Em 2012 fizeram uma outra adaptação que não chega aos pés desse aqui.

2. Conan, O Bárbaro (1982)

A adaptação definitiva do cimério para as telonas tinha pedigree. Na direção, John Milius, roteiro de Oliver Stone e uma majestosa trilha sonora de Basil Poledouris. No elenco, o vozeirão de Darth Vader James Earl Jones soberbo no papel do vilão Thulsa Doom e um ainda bastante limitado Schwarzenegger, que, graças à direção precisa de Milius, não fez feio. Figura facilmente entre as melhores adaptações de HQs para o cinema.

1. O Exterminador do Futuro (1984)

A ficção científica dirigida por James Cameron compensava os parcos recursos com um roteiro primoroso. Apesar inegável similaridade com o arco dos X-Men “Dias de um Futuro Esquecido”, o argumento era bastante inventivo. Schwarzenegger a princípio seria Kyle Reese, o soldado do futuro enviado ao passado para proteger Sarah Connor, e Lance Henriksen seria o exterminador do título. Mas tudo mudou quando o austríaco se encantou pelo papel do ciborgue e Cameron imediatamente concordou que o austríaco seria a melhor escolha. Michael Biehn ficou com o papel de Reese e Henriksen acabou como o Detetive Hal Vukovich. A frase “I’ll Be Back” (Eu voltarei) dita pelo exterminador virou ícone da cultura pop. O filme rendeu duas continuações, um prequel, uma série spin-off (The Sarah Connor’s Chronicles) e a malfadada tentativa de reboot “O Exterminador do Futuro Gênesis”.

Deixe uma resposta

Publicado por Cesar Monteiro

Cesar Monteiro

Um viciado em cultura pop que adora compartilhar seu vício com o maior número de pessoas possível

Uma apresentação dos premiados pelo Eisner 2017

“O serviço” cria narrativa dimensionada pela fantasia e pelo perigo