Passada dez anos antes da série clássica que consagrou a tripulação comandada por James T.Kirk, Star Trek: Discovery, nova produção da CBS (aqui no Brasil distribuída pela Netflix) injeta um novo frescor na franquia criada por Gene Roddenberry em 1966 depois de um hiato de onze anos sem uma série para a TV.

A sexta etapa do cânone traz a tripulação da nave USS Shenzou, comandada pela Capitã Philippa Georgiu (Michelle Yeoh), a Primeira-Imediato Michael Burnham (Sonequa Martin-Green), que é a primeira humana a passar pelos testes da Academia de Ciências de Vulcano, e Saru (Doug Jones), um Oficial de Ciências kelpien, a nova raça alienígena apresentada na série. Os primeiros episódios já percebemos uma relação entre esses dois últimos personagens, em uma dinâmica que lembra um pouco a de Spock e McCoy da série original. Enquanto Burnham é logica e corajosa, Saru é um cientista mais conservador, devido a formação da sua raça que sempre foi a presa no seu planeta.

A abertura usa o tema clássico da franquia, sem se utilizar de voz em off, comum do seriado, utilizando-se de desenhos estilizados que mostram objetos icônicos como o comunicador. Uma grata homenagem. Bonito e bem realizado.

Nessa série, será mostrado a reunião das 24 casas do Império Klingon contra a Federação dos Planetas Unidos, em um momento em que essa raça não era vista fazia 100 anos. O design dos klingons é muito bem realizado mostrando, inclusive, as diferenças entre eles mesmos, estratificando suas classes. Importante salientar que eles falam o seu idioma original o tempo todo, algo que na maioria dos filmes e séries os atores falam algumas poucas palavras e logo passam para o inglês. Inclusive, a Netflix disponibilizou legendas em klingon, além do português, do inglês e do espanhol, para o espectador que for “fluente” no idioma.

Star Trek: Discovery irá agradar aos velhos fãs da franquia, pois terá um respeito a franquia e com possibilidades de ter alguns personagens que apareceram na série original, devido à proximidade temporal entre elas. E irá agradar aqueles que gostaram dos filmes recentes produzidos por J.J.Abrams, por ter um pouco mais de ação e dinamismo. Aliás, é possível perceber que esses primeiros episódios se utilizam da marca visual do diretor, o famigerado flare.

Série: Star Trek Discovery
Criadores: Bryan Fuller e Alex Kurtzman
Elenco: Michelle Yeoh, Sonequa Martin-Green, Doug Jones
Gênero: Ficção Científica
País: EUA                          
Temporada: 1
Data de estreia: 25 de setembro de 2017
Emissora: CBS
Duração: 50 min