em , ,

Renaissance volta ao Brasil e Annie Haslam fala ao Ambrosia

Banda de rock progressivo toca no Rio, Belo Horizonte e em São Paulo em março. O Curved Air, outro ícone do progressivo, abre os shows

O Brasil é um país eclético. Se o Rei Momo e o samba imperam durante o Carnaval e, de dois em dois anos, temos uma edição do Rock in Rio, não é difícil encontrar bandas de blues, baião ou artistas cantando e tocando MPB e bossa nova.

Portanto, não é de se estranhar que duas excelentes bandas do rock progressivo venham até o Brasil para mostrar que o gênero não está morto. Graças a Deus, o Renaissance e o Curved Air têm datas confirmadas no Rio, BH e em São Paulo para desintoxicar os foliões.

Annie Haslam e o amor pelo Brasil

Annie Haslam não é apenas uma das mais belas vozes do rock como é uma apaixonada pelo Brasil e pela nossa música. E a vocalista contou sobre esse amor para o Ambrosia.

— Venho ao Brasil desde os anos 80 e me apaixonei pelo país, pelas pessoas e pela música. Já lancei um disco gravado no Brasil (Live Under Brazilian Skies) e no último disco do Renaissance (Grandine il vento) há uma faixa (Waterfall) que fala sobre as florestas brasileiras. Fiz muitos amigos por aí e adoro as plateias brasileiras — disse Annie, por telefone, ao Ambrosia.

A admiração pela música brasileira é tão grande que quando perguntada sobre o que anda ouvindo recentemente, ela praticamente só citou artistas brasileiros.

— Passei o último verão pintando — uma das atividades preferidas de Haslam — e a maior parte das canções que ouvi era de artistas brasileiros. Flávio Venturini, Milton Nascimento, Tom Jobim, Astrud Gilberto e Gilberto Gil foram a trilha sonora das minhas telas — revelou a cantora.

As lembranças da última passagem de Annie (e do Renaissance) pelo Brasil parecem ter realmente deixado boas lembranças na cantora, que não perdia uma chance de falar sobre como gostou da experiência.

— A turnê de 2017 foi fenomenal. Linda, muito linda em todos os sentidos! Tocamos em lugares maravilhosos como o Teatro Municipal de Niterói, que é um lugar maravilhoso.Além disso, a resposta das platéias foi indescritível. Nós estávamos tocando num projeto da Top Cat (produtora) e em um dos shows um gato subiu no palco! Inesquecível a coincidência — lembrou Haslam.

O Renaissance na turnê brasileira de 2017

O Renaissance e suas raízes roqueiras

O Renaissance nasceu da debandada de outro grupo muito importante na história do rock: os Yardbirds. Em 1969, Os ex-membros Paul Samwell-Smith, Keith Relf e Jim McCarty resolveram criar uma banda que misturasse rock, clássico e folk.

O projeto (com essa formação) não durou muito, mas o nome ficou. Foi somente em 1972, com o lançamento do LP Prologue, que a banda, já com a formação clássica — Annie Haslam (vocal), Michael Dunford (violão), John Tout (piano), Jon Camp (baixo) e Terry Sullivan (bateria) — que o sucesso e o reconhecimento chegaram.

De lá até hoje, muita coisa rolou e a formação já mudou várias vezes, mas sempre mantendo a voz de Haslam, uma das mais belas da história do rock. Hoje, Annie Haslam e Michael Dunford vêm ao Brasil acompanhados de John Tout (teclado), Jon Camp (baixo) e Terry Sullivan (bateria).

A nova formação vai apresentar os clássicos da banda e faixas do último disco — Symphony of Light (2014), no qual está a faixa Waterfall, que fala sobre as florestas brasileiras.

Curved Air

O Curved Air é outra banda britânica de progressivo que conta com uma marcante voz feminina (Sonja Kristina Linwood) e que tem um pedigree roqueiro. Sonja foi casada com Stewart Copeland (baterista do The Police) e que tocou na canção Back Street Luv (1971), sucesso na Inglaterra e fez parte da banda entre 1975 e 1976.

Pisando em palcos brasileiros pela primeira vez, Sonja diz que pretende mostrar um best of do trabalho do Curved Air.

— Darei ao público tudo que quer ouvir. Desejo que sintam a minha alegria em estar no Brasil pela primeira vez. Minha resposta será fazer um show com tudo que possa fazê-los felizes! — afirmou a vocalista.

Que chegue março

Os shows do Renaissance e do Curved Air acontecem na segunda quinzena de março (veja as datas abaixo). Que o tempo passe rápido.

19 de Março – São Paulo – Espaço das Américas

21 de Março – Rio de Janeiro – Vivo Rio

22 de Março – Belo Horizonte – Teatro Palácio das Artes

Deixe sua opinião

Escute “Map of the soul : 7”, novo disco do BTS

O recital feminista ‘Mulher Multidão’, de Maria Rezende, estreia em março