em ,

Tá na Prateleira! Homem de Ferro Mark VI da Marvel Select

Resurgindo das cinzas como uma fênix, a coluna Tá na Prateleira! retorna com grande estilo, e traz com exclusivadade Tony Cachaça… oops! Quero dizer, Tony Stark, o Homem de Ferro.

Decidi retomar minha coleção de figuras da Marvel e com o fim da saturada Marvel Legends, precisava escolher uma nova linha para ter alguns personagens que gosto e a solução foi comprar algumas figuras da Marvel Select da Diamond Select (me recuso a comprar aquelas tosqueiras da Hasbro chamado Marvel Universe).

Assim, decidi montar uma módica coleção de figuras dos Vingadores e já tenho alguns dos principais mas estava faltando um Homem de Ferro na prateleira e haviam duas escolhas já que a Diamond resolveu lançar duas belas figuras baseadas no filme do ferroso, eu teria que escolher entre a versão Mark IV e a Mark VI. A primeira foi um lançamento exclusivo da rede de lojas Borders e é praticamente a armadura do primeiro filme, já a segunda não é uma figura exclusiva e é a versão mais recente da armadura no filme.

Optei pela segunda versão já que é a versão final de sua armadura e a Mark IV se tornou um item difícil de se obter em pouco tempo.

Escultura:

A Diamond Select fez um trabalho esplêndido nessa figura, as duas anteriores do Homem de Ferro na linha Marvel Select foi uma versão dele do universo Ultimate e a outra uma versão dos quadrinhos que deixou muito a desejar. Nessa figura só há uma falha que é o pescoço, achei a cabeça muito atarracada ao corpo, porém a cabeça, pernas e braços são proporcionais ao restante.

A armadura Mark VI tem aparência elegante e aerodinâmica refletida pela escultura angular e parece uma máquina elegante muito diferente da figura do War Machine da mesma série e também baseada no filme pois esta parece um tanque de pé.

A figura está em respeitáveis 7,5 polegadas de altura, vem com uma base que é tão detalhada quanto se conseguiu obter e foi pintada com um cinza-prata, no entanto, possui apenas um pino para prender o pé da figura.

Além disso, ainda acompanham a figura 2 pares de mãos intercambiáveis, um par de punhos cerrados e um par de mãos abertas para simular as rajadas repulsoras. As mãos são presas com juntas facéis de prender e soltar apenas usando uma força moderada, são bastante apertados, no entanto, podem tirar a pintura fora da bola que serve para prender as mãos. Não que você vá enxergar essas bolas quando as mãos estiverem posicionadas mas é sempre bom ter cuidado. Nas costas a figura possui dois freios de ar (como se fossem barbatanas) com articulações no mesmo esquema de bola para fixar ao boneco.

Observe esses pequenos buracos em suas cabeças? Fiquem tranquilos, eles estão lá para um propósito. Se você olhar cuidadosamente as máscaras verá que há um pequeno buraco (ao todo 4) espalhado pela cabeça, ou seja, a máscara se prende em um sistema de pinos de encaixe que deixou muito a desejar pois se não tomar cuidado pode-se até mesmo arrancar a cabeça da figura dependendo da força aplicada. A expressão do Tony Stark lembra bastante Robert Downey Jr mas não chega a ser idêntico.

Pintura:

A pintura do Mark VI tem uma grande combinação de aplicação de tintas vermelhas e douradas, o vermelho da sua armadura parece o que é usado em carros e o dourado dá a sensação de que aquelas partes foram feitas de ouro, até mesmo as partes plásticas conseguem produzir este efeito.

A forma como essas cores foram aplicadas na armadura me lembram muita armadura clássica do Homem de Ferro onde as botas, tronco e antebraço vermelhos com as coxas em dourado. Porém o grande erro na pintura está na máscara, simplesmente não há nenhum efeito nos olhos da máscara! Temos o efeito no símbolo do peito e nas saídas das rajadas reulsoras mas os olhos estão apagados e isso foi um grande erro por parte da Diamond.

Articulação:

Neste quesito, a figura peca muito! A articualção da perna é uma coisa intragável, não se consegue deixar a figura em uma posição legal e isso limita muito o movimento de suas articulações no quadril. Simplesmente não se consegue mais do que uma postura decente por causa dessas articulações do quadril, que são capazes de se mover ligeiramente para a frente ou para trás, mas mesmo assim não é muito.

As articulações do joelho são bastante inúteis considerando os quadris não mexerem muito, os pés giram para trás e não para a frente.

A armadura Mark VI tem um pivô no peito com amplo movimento para os lados o que torna essa parte bastante articulada, os braços têm uma quantidade razoável de movimento, os ombros são removíveis pois utilizam as mesma aticulação dos freios e mãos para fixarem na armadura.

A cabeça gira bem, mas infelizmente não se move muito além de uma ligeira inclinação apesar de ser em uma esfera comum. Como mencionado acima, a figura parece ter um pescoço muito grosso o que dá a impressão de a cabeça estar atarracada ao corpo.

Devido as articulações da perna, as poses do Mark VI são precárias e poucas, sugiro escolher uma pose que não o torne candidato a um “suícidio” da sua pratelira.

Diversão:

Apesar das queixas com relção as articulações da perna e do pescoço, Homem de Ferro Mark VI é uma belíssima figura e ouso dizer que é quase como uma estátua com articulação limitada. Chega a ser frustante não conseguir colocar a figura na posição que deseja, mas quando consegue deixar em uma posição digna do herói podemo enxergar o belo trabalho feito pela Diamond.

Até a próxima!

alguém opinou!

Deixe sua opinião!
  1. Já tenho o primeiro Iron-man Marvel Select e só pegaria esse novo se estivesse sobrando dinheiro, o que não é o caso. Agora o War Machine tá bonitão heim…

Deixe sua opinião

Um olhar sobre o retorno de Kitty Pryde

Bitscópio: Chrono Trigger