em

Curtos: A Tempestade (Dir. Cesar Cabral)

[vimeo]http://vimeo.com/52494191[/vimeo]

Sinopse

Um marujo solitário enfrenta violentas tempestades a fim de reencontrar a sua amada. No caminho, estranhos acontecimentos mudam completamente sua vida.

O que temos a dizer

Meticuloso, expressivo, sombrio e fantástico. É o que posso dizer sobre o trabalho do estúdio de animação e modelagem Panda Filmes neste “A Tempestade“. Mesmo que eles já tenham sido laureados por trabalhos mais conhecidos com “Dossiê Re-Bordosa“, posso considerar este curta de dez minutos como o melhor filme de stop motion que já assisti produzido no país.

É, afinal, um filme de detalhes. O espectador menos atento ou interessado perderá todas as nuances e sentimentos, que chegam de repente e se vão rapidamente. Mudo, apenas contendo um excelente concerto de Philip Glass como seu norte dramático, a narrativa aparece nos objetos e, principalmente na expressão facial do determinado capitão do barco que serve de protagonista protagonista.

A tempestade é externa, interna, metafórica e também sinalizadora. O movimento do barco é a chachoalhada na vida; O irracional e a leveza do ato impensado se abraçam.

 

Nota: star Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes)star Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes)star Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes)star Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes)blank star Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes) 

 

Título: Tempestade
Duração: 10:00m
Realizador: Cesar Cabral
Produtora: Panda Filmes
Ano:
 2010

alguém opinou!

Deixe sua opinião!

Deixe sua opinião

Resenha – Star Wars: X-Wing

Resenha: Se a vida fosse como a internet, de Pablo Carranza