em ,

TopTop

Asara, e façamos as torres mais altas nas terras do Califa

Jogo estratégico para apresentar um eurogame familiar

Que tal se tornar um dos grandes arquitetos a serviço de um califa? Em Asara (Ravensburger, 2010), nos coloca no lugar de um, com o objetivo de construir as torres mais altas e belas que pudermos.

Visão Geral do Boardgame

Bem-vindo a Asara, a terra de 1000 torres. O califa convocou uma competição para embelezar o terreno com torres feitas com os melhores materiais. Iremos ser um dos 4 arquitetos renomados da terra, que atendeu a esse chamado e com seus compradores vão obter os melhores materiais de construção para erigir as maiores criações que o homem já viu!

Com a temática medieval fantástica, o jogo é um eurogame com as seguintes mecânicas: Gestão de Mão, Alocação de Trabalhadores e Construção a partir de Modelo.

Criado pelos designs alemães Michael Kiesling e Wolfgang Kramer, mesmo criadores de jogos como Torres (1999), Riverboat (2017), Heaven & Ale (2017) entre outros; Asara é um jogo muito bonito, desenvolvido para causar essa impressão.

Conteúdo

O jogo vem em uma caixa de tamanho de jogo de tabuleiro padrão, com dimensões de 30 cm x 30 cm x 7,5x cm (medidas muito semelhantes às das caixas de outros jogos como Game of Thrones ou 7 Wonders ), com peso aproximado de 1,7 kg.

O conteúdo da caixa é: 9 peças do tabuleiro; 20 peças da base da torre; 20 peças de segmento de torre; 25 peças de segmento de torre com janela; 20 peças de pináculos de torre; 15 peças do segmento da torre com janela iluminada; 45 Cartões de Agente (9 de cada uma das 5 cores: azul, amarelo, roxo, verde e laranja); 4 marcadores de pontos de madeira; 1 marcador de ano de madeira; 1 Favorito do califa em papelão; 25 moedas de papelão de 1 valor; 16 moedas de papelão de 5 valores; 11 moedas de papelão de 10 valores e 4 telas de papelão removíveis para cada jogador (com um resumo das regras).

No interior encontramos um tabuleiro de puzzle de 9 peças, que nos permite montar um tabuleiro octogonal em poucos momentos (bastante grande, é preciso dizer, precisamos de uma boa mesa se 4 «arquitetos» jogarem). A cruzeta central se encaixa como uma peça de quebra-cabeça e os cantos ‘se encaixam’, embora sem qualquer conexão física.

Mecânica

Em Asara faremos o papel de um dos arquitetos ao serviço do califa para tentarmos mostrar que somos os melhores. Para isso teremos que construir as torres mais altas e vistosas que deslumbrem todos aqueles que as contemplam. É um jogo de construção de itens com colocação de trabalhadores e gerenciamento de mãos de cartas, como já abordamos na Visão Geral.

Conceitos Básicos

O conceito mais importante da Asara é a questão dos Agentes. Cada jogador terá em cada ronda uma série de agentes em mãos (são 5 cores diferentes), que serão os trabalhadores que poderemos enviar aos diferentes mercados para obter os elementos necessários para elevar as nossas torres.

Cada área do tabuleiro terá locais para colocarmos esses agentes. A diversão é que quando um jogador coloca o primeiro agente em uma zona de mercado, ele define essa zona com a cor do agente colocado. Ou seja, para que os restantes jogadores possam aceder àquela área do mercado, terão que colocar um agente da mesma cor do primeiro..

Assim que acessarmos uma área de mercado, podemos comprar um elemento de torre, pagando o custo com base no tipo de torre a que pertence. É aqui que aparece o dinheiro, que é o recurso que usaremos ao longo do jogo para obter os diferentes segmentos de torres.

O jogo consiste em turnos onde iremos enviar, primeiramente, um agente (jogar uma carta) e em seguida jogar a ação correspondente. Podendo ser realizadas nesse momento diversas ações, dependendo da área escolhida, exemplos: comprar partes da torre, obter recursos extra, subornar ou mesmo pedir o patrocínio do Califa. A rodada (O ano) finaliza quando cada jogador já tenha usado todos seus agentes no tabuleiro.

É um jogo rápido, variando de 45 a 90 minutos, podendo ser jogado por 2 a 4 jogadores. Cada jogador assume o papel de um magnata da construção, arquitetos ricos que querem aumentar seu prestígio com o califa da cidade de Asara. Em quatro anos (4 rodadas) competirão para construir as torres. Para tanto precisam dos agentes, que comprarão as diversas partes das torres no mercado. Os preços variam de acordo com o material, e é nessas partes que o prestígio dos arquitetos poderá ser aumentado. No final do jogo, o arquiteto que tiver mais pontos de prestígio será o vencedor.

Análise

Asara é um jogo com regras fácies, simples e rápido, com várias estratégias, mesmo que não pareça. É um jogo que o obriga a controlar ao máximo todos os seus rivais, pois cada ação que eles realizarem certamente modificará seus planos.

Seu visual é belíssimo e estranho não tenha tido mais impacto. Bem estruturado em termos de jogabilidade e estratégia; funciona muito bem com qualquer número de jogadores, embora o ideal seja jogar com 4 jogadores, onde a competitividade a cada ação é maior.

Não vai agradar aos jogadores que gostam de muita complexidade, embora venha com regras adicionais para adicionar mais dois elementos ao jogo. Como um jogo importado, o manual não está em nossa língua, mas alguns sites já traduziram e podemos encontrar a versão em português com facilidade.

Em relação aos materiais e à apresentação, é um jogo muito detalhista por isso seu preço. As ilustrações do tabuleiro, das cartas e dos segmentos das torres são super detalhada, material de boa qualidade, feito para durar; mesmo com as cartas e o material da torre frágeis, o entorno merece do material merece atenção.

Um eurogame bem desenvolvido, que vale conhecer. É um jogo ideal para toda a família, ideal para apresentar às pessoas este mundo maravilhoso, pois é um Eurogame com tons de Family Game, fácil de manusear, com ritmo, colorido, e que depois de finalizá-lo, você realmente quer jogar novamente.

Nota: Ótimo – 3.5 de 5 estrelas

Asara, e façamos as torres mais altas nas terras do Califa
3.5 / 5 Crítico
Avaliação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *