Falar de “Curtindo a Vida Adoidado” é falar de um dos filmes mais queridos da era ploc. Dirigido por John Hughes, o papa do cinema teen dos anos 80, ‘Ferris Bueller’s Day Off’ (no original, que seria algo como ‘o dia de folga de Ferris Bueller’) narra um dia na vida de um adolescente que se utiliza de esperteza, e até tecnologia, para cabular aula sem ser repreendido pelos pais e pelo diretor da escola.

Estrelado pelo carismático Mathew Broderick, o filme se utilizava do recurso da quebra da quarta parede, com o personagem o tempo todo se dirigindo ao espectador, como um cúmplice.

Esse ano, o filme completa 30 anos. Estreou nos EUA em 11 de junho de 1986. No Brasil, chegou ao circuito seis meses depois, em 19 de dezembro. Celebrando as três décadas desse ícone pop, listamos aqui 30 curiosidades sobre o filme. Save Ferris!

  • O roteiro de Curtindo A Vida Adoidado foi escrito por John Hughes em apenas seis dias
FERRIS BUELLERS DAY OFF, Alan Ruck, Mia Sara, Matthew Broderick, 1986, (c) Paramount/courtesy Everett Collection
FERRIS BUELLERS DAY OFF, Alan Ruck, Mia Sara, Matthew Broderick, 1986, (c) Paramount/courtesy Everett Collection
  • A Ferrari do pai de Cameron não é uma Ferrari de verdade. Por causa do alto custo do aluguel de uma original, a produção “costumizou” três réplicas, usando chassis da britânica MG, e carcaça de fibra de vidro

ferris-bueller3

  • A casa usada como a casa de Cameron tem quatro quartos, quatro banheiros, 372 metros quadrados e foi desenhada em 1953 por A. James Speyer e David Haid
  • Nos EUA, a cena da chamada do professor interpretado por Ben Stein, que chama pelo personagem ausente – “Bueller?… Bueller?…” – viralizou entre os jovens. O ator, na verdade, é professor de ciências econômicas, e Hughes pediu que ele desse uma aula do assunto na cena. Com exceção da chamada, tudo o que diz em sala de aula foi elaborado por ele para
  • O papel de Sloane Peterson, a namorada de Ferris, chegou a ser cogitado, a princípio, para Molly Ringwald, protagonista dos filmes adolescentes criados por Hughes. Mas o papel acabou indo para Mia Sara (de ‘A Lenda’), porque, de acordo com Hughes, ela tinha elegância
  • O próprio Hughes cuidou da direção de arte do quarto de Ferris Bueller, inspirado em seu quarto quando era adolescente. O diretor diz que o cômodo era desorganizado e cheio de referências pop para representar a mente do personagem

ferris-bueller7

  • A trilha do filme tinha Beatles, The Smiths, Sigue Sigue Sputnik, tema de Star Wars e de Jeannie é um Gênio, e a icônica ‘Oh Yeah’, da banda suíça Yello. Mas John Hughes se recusou a lançar a trilha sonora em disco porque achava que a seleção era muito desconexa, não funcionaria em um álbum
  • Na cena em que Ed Rooney está na casa Ferris, antes de tocar a campainha, ele está cantarolando a mesma canção que Ferris canta no chuveiro, no início do filme.
  • O restaurante francês onde Ferris vai se chama Chez Quis. É um trocadilho pois soa exatamente como Shekeys, uma rede de pizzarias. Chez Quis em francês significa “casa de quem”.
  • Uma série de momentos-chave do filme foram criados na sala de edição: Jeannie chutando o diretor Ed Rooney três vezes no rosto (quando havia, de fato, apenas um pontapé filmado); o beijo de Ferris e Sloane na frente de Rooney era, originalmente, breve. Mais tarde foi editado no longo beijo visto no filme.
  • Alan Ruck e Mathew Broderick já eram amigos antes. Os agentes de Ruck convenceram os produtores a deixarem que um ator mais velho fizesse audição para o papel de Cameron, quando apontaram que Ruck e Broderick jogado dois personagens que tinham a mesma idade na peça “Biloxi Blues” na Broadway (Broderick é cerca de seis anos mais jovem que Ruck) Os dois ainda compartilharam um trailer nas filmagens, porque o que  Broderick estava instalado era muito maior, por ser o ator principal.
  • John Candy foi considerado para o papel de Cameron, mas o ator achou que estava velho para o papel. Emilio Stevez também foi procurado, mas recusou
  • Anthony Michael Hall recusou o papel de Cameron para evitar ficar marcado por papéis de filmes adolescentes .
  • Os dois atores que interpretaram o papel principal em De Volta Para O Futuro foram sondados para o papel de Ferris Bueller: Eric Stoltz, que foi Marty McFly nas primeiras duas semanas de filmagens e Michael J.Fox, que o substituiu após a demissão. Stoltz chegou até a fazer teste para o papel de Ferris
  • Além de Fox e Stoltz, também foram considerados para o papel principal o Homem de Ferro Robert Downey Jr., Tom Cruise, Rob Lowe, Jim Carrey, John Cusack e Johnny Depp.
  • Ferris e Cameron tinham 18 anos e Sloane, 17. Na vida real, Mathew Broderick tinha 23, Alan Ruck 29 e Mia Sara 18.

ferris-bueller2

  • Cindy Pickett e Lyman Ward, que interpretaram os pais de Ferris no filme, se casaram na vida real depois das filmagens.

ferris-bueller6

  • Mathew Broderick e Jennifer Grey podem ter interpretado irmãos na trama, mas engataram um relacionamento após as filmagens.

ferris-bueller8

  • A mão que pressiona o botão de alto-falante no telefone de Cameron pertence a John Hughes. Quando a equipe saiu, Hughes levou a câmera e filmou ele próprio, uma vez que ninguém conseguiu acertar.
  • O nome do personagem Ferris Bueller foi inspirado em um amigo de longa data de John Hughes, Bert Bueller
  • A roupa que Ferris está usando (chapéu, óculos de sol e trench coat) quando ele pega Sloane da escola pode ser vista em um manequim em seu quarto atrás de sua porta como seus pais saem, no início do filme, para ir ao trabalho
  • Os corredores da escola, onde os garotos pedem donativos para salvar Ferris, são os mesmos vistos em “Clube dos Cinco”, outro clássico dirigido por Hughes
  • Quando a Ferrari foi despencou da garagem de Cameron, o capô de fibra de vidro rasgou, mas ramos foram colocados sobre o rasgo para certificar que a câmara não gravá-la.
  • Paul Gleason foi considerado para o papel do diretor Ed Rooney. Ele havia sido o assistente de diretor em “Clube dos Cinco”. O papel acabou indo para Jeffrey Jones

ed rooney

  • Nos primeiros esboços de roteiro, Ferris teria irmãos mais novos. Na versão final, há provas de que Ferris , de fato, tem irmãos mais novos, tais como desenhos na geladeira e uma foto de família vista no escritório de seu pai.
  • Os desenhos feitos por uma criança, certamente um dos irmãos mais novos de Ferris, foram feitos pelo filho de John Hughes, que tinha 6 anos na época.
  • A tomada da rua vista de cima da Sears Tower, prédio mais alto e icônico da cidade de Chicago, onde se passa a trama, foi feita pela segunda unidade. O câmera que a faria sentiu vertigem e ficou enjoado quando se posicionou para filmar.
  • A Ferrari originalmente deveria atravessar a janela da garagem e cair no quintal. Só que ela ultrapassou sua marca e bateu em uma cerca que dividia a casa do quintal ao lado.
  • A cena com Charlie Sheen como um delinquente juvenil na delegacia foi feita durante um intervalo nas filmagens de “A Inocência do Primeiro Amor” (Lucas), filme que estava estrelando junto com Corey Haim.

ferris-bueller5

  • A namorada de Ferris se chamaria Tandy na primeira versão do roteiro. Seu nome foi mudado para Sloane Tanen em homenagem à filha do então diretor da Paramount Ned Tanen.
  • A história se passa em uma data definida: 5 de junho de 1985. Embora seja final de primavera do hemisfério norte, as filmagens ocorreram no outono de 1985. Em várias cenas é possível ver as folhas das árvores mudando de cor.
  • As cenas filmadas na casa de Cameron começaram em setembro de 1985 e terminaram em outubro. A cena em que a Ferrari foi arremessada para fora da garagem foi filmada em meados de outubro. A fim de ter continuidade e retratam as cenas de garagem como o fim do ano escolar (verão), todas as folhas das árvores próximas foram pintadas de verde. Há uma cena após a Ferrari atravessar o vidro em qua câmera está em baixo na ravina focando nos três atores que estão na garagem olhando para baixo através da janela quebrada. Mas no painel de vidro ao lado deles você pode ver refletidas as árvores distantes que estão  amarelas/laranja, ou seja, as cores do outono.
  • Embora a trama se passe em Chicago, algumas locações foram, na verdade, em Los Angeles, como a delegacia de polícia, o exterior da casa de Ferris, o interior da escola e o interior do restaurante Chez Quis.
  • Em certo ponto, Ferris diria que seria o primeiro garoto a pilotar um ônibus espacial. Porém, em fevereiro de 1986 houve o acidente com o ônibus espacial Challenger, a maior tragédia do programa espacial americano, que matou toda a tripulação e a frase de Bueller, que já estava até sendo veiculada nos trailers, foi retirada e o trailer também sofreu edição.
  • A icônica sequência do desfile, em que Ferris canta Twist and Shout dos Beatles, foi feita durante a Von Steuben day parade, um evento anual na cidade de Chicago.

ferris-bueller9

  • Durante o desfile, várias das pessoas que aparecem dançando (incluindo os trabalhadores da construção civil e dos limpadores de janelas) originalmente não eram figurantes do filme. John Hughes notou que tinha gente no entorno dançando ao som da música, achou engraçado e pediu para que os câmeras filmassem. A edição ficou tão boa que parece que tudo fora ensaiado.
  • Broderick não pôde fazer toda a coreografia que lhe foi ensinada para a sequência, porque machucou o joelho anteriormente filmando aquela cena mais para o final do filme, em que passa pelos quintais dos vizinhos afim de chegar em casa antes dos pais.
  • Jennifer Grey não queria perder a ação, e como sua personagem não participa dessa cena, ela apareceu disfarçado como uma menina querendo autógrafos, com uma peruca bufante.
  • A primeira exibição do filme para o elenco e os executivos da Paramount não foi das mais animadoras. Broderick, Ruck, e Sara não riram uma vez sequer; eles deixaram a sala  pensando que tinham feito um filme ruim. Os executivos do estúdio ficaram igualmente mal impressionado e preocupados quando souberam que aquela era a edição final, e não a primeira, como achavam. Hughes e editor Paul Hirsch, em seguida, passaram duas semanas reeditando e transformando no filme conhecemos (e amamos) até hoje.
  • Foi aventada a hipótese de uma continuação de Curtindo A Vida Adoidado. A primeira ideia seria com Ferris matando aula na faculdade. Passaram-se alguns anos, Mathew Broderick ficou mais velho, e o argumento mudou para um dia de trabalho enforcado. O projeto foi abortado, porque Broderick considera que o filme devia ficar onde está: na memória e coração dos fãs. Sábia decisão

ferris-bueller

Leia também

CINEMA EM CASA ESPECIAL: CURTINDO A VIDA ADOIDADO

7 CLÁSSICOS DA SESSÃO DA TARDE

PERSONALIDADES DO CINEMA: JEFFREY JONES