em

CCXP 2018 abre com homenagem a Chris Columbus

Diretor crê que seja difícil lançar um novo Goonies, mas considera possibilidade de um novo Gremlins

A CCXP 2018  abriu ontem (6/12) sua programação no auditório principal, o Cinemark XD, com uma bela homenagem a Chris Columbus, cineasta responsável por “Esqueceram de Mim”, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, “Harry Potter e a Câmara Secreta” e pelo roteiro de “Gremlins” e “Os Goonies”. No painel mediado por Érico Borgo do site Omelete, Columbus falou sobre fatos da carreira.

Sem dúvida todos os presentes estavam ali ansiosos para ouvi-lo falar sobre Harry Potter. Ele contou como se deu com o convite de adaptar o bruxinho coqueluche literária para as telonas, e também  do peso da responsabilidade. “Os olhos do mundo estavam em mim, eu sabia que se eu estragasse Harry Potter eu teria que me isolar do mundo e me esconder na Rússia”, brincou o diretor.

Perguntado por sobre qual dos seus filmes considera o preferido, Columbus revelou ser o musical “Rent – Os Boêmios”, de 2005. “Crônicas de Natal”, seu último filme, produzido para Netflix, também foi um dos tópicos da conversa. Na trama, duas crianças que querem flagrar a chegada de Papai Noel na noite de Natal acabam descobrindo que o bom velhinho, interpretado por Kurt Russell, difere um pouco da figura que imaginavam e atrasam o cronograma da entrega de presentes. A missão dos dois é correr contra o tempo. Columbus disse que a Netflix é uma plataforma que dá a oportunidade de o cineasta realizar projetos autorais, como “The Irishman” (de Martin Scorsese). Os filmes são feitos para a plataforma de streaming mas são exibidos em alguns cinemas nos EUA. Ele considera esse o futuro da produção de filmes.

Sobre os melhores atores com quem já trabalhou, o cineasta colocou Robin Williams em primeiro, seguido de John Candy e Russell. O Papai Noel interpretado por ele é uma versão super-herói, e não aquele do shopping. Sobre Williams, lembrou da capacidade de improviso do ator, falecido em 2014. Columbus lembra que eram 15 a 20 takes. Williams fazia os dois primeiros como no roteiro, e o resto improvisava.

Falando sobre como foram feitos os efeitos práticos de Gremlins, filme de Joe Dante em que assinou o roteiro, o diretor deixou escapar que há sim uma possibilidade de haver um terceiro. A má notícia é que uma continuação de Goonies está cada vez mais distante. Ao longo de uma década vários scripts foram escritos  nenhum era satisfatório. “E agora os garotos estão na casa dos 40, e recriar aquilo seria difícil”, disse. Também comentou que quando chegou no se de Harry Potter e a Pedra Filosofal o que mais ouvia é que Goonies era o melhor filme de sua filmografia.

Fã de efeitos práticos como stop motion, Columbus teve dois filmes em que trabalhou com CGI em “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” e “Pixels”. Segundo ele, a finalização é mais fácil, mas não é sua técnica favorita. Já em Crônicas de Natal, usou efeitos práticos. O cineasta sempre foi conhecido por seu trabalho com elenco infantil. Ele acha maravilhoso dirigir crianças garante que quanto menos experiência tiver, mais honesto é o resultado. Quanto a seu próximo filme, deve ser mesmo, como vinha sendo especulado, o terror “Five Nights at Fredd’s” adaptação do game homônimo. E com muitos efeitos práticos.

Cesar Monteiro

Publicado por Cesar Monteiro

Um viciado em cultura pop que adora compartilhar seu vício com o maior número de pessoas possível

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *