em ,

Curtos: Playing for Keeps (Dir. Dylan Hayes)

 

Sinopse

Lição 1. Todo mundo aposta, nem todo mundo perde.
Lição 2. O mundo é cheio de armadilhas.
Lição 3. Você não tem como ganhar sem correr riscos.

O que temos a dizer

Dirigido pelo estudante de design Dylan Hayes como seu trabalho de conclusão de curso, Playing for Keeps é uma animação que não apenas trata da selvageria, mas se apresenta assim, caótica e muda. Num misto de animação minimalista, diferentes tipos de técnicas e traços, além de uma curiosa e envolvente trilha sonora, o curta metragem nos leva por uma jornada cheia de tensão, sangue e ganância onde riscos, frugalidade, relacionamentos, rituais e armadilhas são grandes fatores.

Poucas vezes vi crueza, crueldade e passividade tão bem representadas. O traço errático somado a uma edição nervosa e colagem visual causam estranhamento logo de cara, o que me fez lembrar de algumas vinhetas animadas antigas da MTV que não faziam muito sentido e nem prezavam pela estética da beleza, mas que se tornaram difíceis de esquecer pela estranheza.

Para um curta experimental, Playing for Keeps tem a inegável distinção de hipnotizar o espectador com sua produção esparsa e repetitiva, uma selvagem meditação onde é fácil perceber o que cada personagem quer, mas o espectador fica aberto para interpretar esse mundo deformado e sobre o que exatamente o filme fala. Capitalismo? Humanidade? Família?

Hoje em dia temos cada vez menos paciências com histórias e videos que demoram um pouco a fazer sentido, em parte por que somos expostos a uma imensidão de outros videos/quadrinhos/textos/links diariamente então sei que para alguns, os primeiros glaciais minutos podem parecer não levar a lugar algum, mas realmente recomendo assistir o filme até o fim.

[xrr rating=4/5] 

Título: Playing for Keeps
Duração: 08:21m
Realizador: Dylan Hayes
Produtora: Rhode Island School of Design
Ano:
 2011

Participe com sua opinião!