em

James Cameron reclama da febre 3D nos cinemas

Calma amigo leitor, o título deste artigo não é equivocado e faz perfeito sentido. Desde o lançamento e sucesso absoluto de Avatar, uma nova febre em torno da utilização de 3D tomou conta não somente dos cinemas, mas de toda indústria audiovisual no geral. Hoje já se fala que no futuro todos seremos obrigados a comprar uma televisão com suporte 3D para ver a novela das oito, jogar vídeo game ou mesmo ver uma partida de futebol (a Copa 2010 será transmitida em 3D pela Fifa e os brasileiros contarão com transmissão também em 3D pela Globo). James Cameron deveria estar feliz não? Afinal ele é sem dúvida o responsável por isso, não? Na verdade não…

A tecnologia do óculos 3D nos cinemas existe desde a década de 50 do século XX e, apesar de poucos aprimoramentos, seguiu seu caminho praticamente inalterada até cair no esquecimento após a década de 80. A “revolução” 3D que James Cameron é muito mais ligada na maneira como um filme é produzido, Avatar foi pensado e filmado desde o início para ser exibido em 3D e não apenas convertido, partindo disso, entenda abaixo a declaração de James Cameron.

Já temos uma evolução, as pessoas estão começando a não aceitar formas inferiores de 3D, o que é bom. Mas é típico de Hollywood entender tudo errado, não? Nós realizamos um filme [Avatar] nativo para 3D, filmado em 3D, então eles assumem do sucesso disso que eles podem converter filmes para 3D em apenas 8 semanas e que isso vai funcionar de alguma maneira.

A reclamação de Cameron faz todo sentido, como consumidor acho um absurdo ser enganado pela indústria de cinema e pagar mais caro para ver um filme que não foi produzido em 3D, mas apenas convertido para entrar na febre e lucrar algum extra. Mesmo “Alice no País das Maravilhas” de Tim Burton, um filme que todos queremos ver, não foi filmado em 3D e deixa algumas dúvidas. Será que poderemos apreciar a tecnologia no filme da mesma maneira que em Avatar? Por se tratarde uma produção de Tim Burton podemos esperar um esmero superior a indústria, mas a grande incerteza será distinguir o que merecer ser visto em 3D do que não. Ao meu ver, James Cameron não está querendo ditar as regras do mercado nem está buscando migalhas de Hollywood, Cameron trabalhou dez anos para trazer algo novo para o cinema e agora não quer ver sua realização (não Avatar, mas a tecnologia) destruída pela ganância dos estúdios.

Mas o futuro não é tão sombrio, em breve teremos diversas produções já imaginadas em 3D, como Tintim de Steven Spielberg e Peter Jackson; Homem-Aranha de Marc Webb; Toy Story pela Pixar, que também trás A Princesa de Marte (John Carter of Mars) e Tron Legacy… por enquanto 😀

4 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. o 3-d está crescendo pra se contrapor à pirataria, claro que até o novo sistema se desenvolver plenamente vão existir muitos críticos, mas e daí? Aconteceu o mesmo com toda inovação humana.

  2. Nos anos 50 Hollywood implementou o 3D para competir com a Televisão. Houve um entusiasmo inicial pela novidade, porém depois a febre esfriou. Vejamos o que acontece desta vez.

Deixe sua opinião