em ,

Carta aberta a Sofia Coppola por seu “O Estranho que Nós Amamos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ativista

Publicado por Renan de Andrade

VerificadoEscritorPromotor(a)CinéfiloMusicólogoFanáticos por SériesSuper-fãs

“Ozark” subverte seu DNA derivativo da chamada “Era de ouro da tv americana”

Outcast: Christopher Nolan é o grande gênio do cinema atual?