em

Resenha – Star Wars: X-Wing

X-Wing é o primeiro jogo a ser lançado pela parceria entre a empresa de jogos de tabuleiro Fantasy Flight e a Lucasfilm. Inspirado no clássico da 2° Guerra Mundial Wings of War este jogo de miniaturas tenta representar toda a tensão e velocidade dos combates espaciais da trilogia clássica.

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Caixa básica de X-Wing

Em Star Wars: X-Wing os jogadores se dividem entre Rebeldes e Imperiais lutando uns contra os outros em um jogo de combate tático nave-a-nave. Você poderá tanto criar um campo de batalha ou testar suas habilidades em alguns dos cenários descritos no livro básico, com missões e objetivos.

O jogo possui uma inversão de papéis no mínimo interessante, se em uma escala maior os Rebeldes não têm como lidar com o poderio bélico das armas do Império como os seus Star Destroyers e semelhantes, neste jogo, que se foca nos pequenos caças de combate, o lado negro traz os números (em um enxame de Ties) e os rebeldes a qualidade e o poder de fogo.

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Os modelos vem todos pré-pintados e são muito bem feitos.

O que mais chama atenção logo de cara em X-Wing é o detalhe das miniaturas, todas elas já vem pintadas e prontas para o uso e são muito bonitas. A escala é ideal também tornando as naves fáceis de manejar, mas ainda pequenas o suficiente para que você possa jogar com esquadrões.

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Um bom exemplo de como ficam partidas acima de 100 pontos.

As regras

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
A movimentação no jogo funciona com um disco de movimento na hora de planejar a ação e um medidor que segue a rota indicada.

As regras de X-Wing não poderiam ser mais simples, com uma régua própria medindo a distância de cada lazer e outros medidores menores cobrindo uma série de movimentos, tudo fica muito instintivo e fácil. O combate é rápido e eficaz, ainda que dependa um pouco demais da sorte. Cada tipo de nave tem um pequeno mostrador onde você seleciona os seus movimentos de forma secreta dos seus oponentes, obviamente cada tipo de nave se move de forma distinta, por exemplo, os Tie Fighters são mais velozes, mas as X-Wing são mais manobráveis.

Além de escolher suas naves você também precisa escolher os seus pilotos e upgrades. Os pilotos possuem níveis diferentes (do 1 de um Academy Pilot até o 9 de Darth Vader) que os permitem se movimentar por último e atirar primeiro, além disso, pilotos acima do nível 5 possuem poderes especiais que alteram as mecânicas do jogo. Luke é um especialista em se esquivar, Wedge Antilles possui a melhor pontaria da rebelião e Vader pode realizar duas ações por turno (algo extremamente forte).

Os upgrades vão desde qualidades para os pilotos, como pontaria, líder de esquadrão e semelhantes até melhoramentos para as próprias naves, como unidades R2s, torpedos de prótons, outros tipos de mísseis e etc…

Tudo que é utilizado no jogo pode ser contabilizado em pontos, o que significa que os dois lados tem de respeitar um mesmo limite pré-estabelecido para garantir o equilíbrio das partidas. Na hora de contar um Tie Fighter básico com o piloto mais fraco (Academy Pilot) custa 12 pontos, já a mesma nave com seu melhor piloto (Howlrunner) custa 17 pontos podendo aumentar se ganhar upgrades como Markmanship que custa 3 pontos. No caso da rebelião os números são ainda mais caros, uma X-wing com um Rookie Pilot custa 21 pontos, se Wedge Antilles estiver no manche o preço sobe para 28 pontos, colocando uma unidade R2 e alguns torpedos de prótons o preço aumenta para impressionantes 36 (equivalente a 3 Tie Fighters).

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Cartas de Piloto, Upgrades, um dial, dados e tokens de ação.

A ação acontece de forma rápida, e mesmo precisando de dados para atirar o jogo conta com um elemento estratégico muito forte. Outra coisa bem legal é que apesar de possuir apenas dois lados X-Wing pode ser jogado por várias pessoas diferentes, com cada um controlando uma nave ou um pequeno esquadrão.

Expansões

A pior coisa sobre X-wing é que se você utilizar somente a caixa básica a tendência é que o jogo se desgaste em pouco tempo. Isso se dá porque ela vêm apenas com dois Ties e uma X-wing para você jogar. Por 25 dólares, não é tão caro assim comprar duas caixas, e até vale o preço dado que você receberá além das três naves e suas cartas um conjunto adicional de dados, réguas e etc…

O jogo foi lançado com quatro expansões iniciais, isto é, naves individuais que vem com suas próprias cartas e upgrades. Elas são um X-Wing (que vêm com novos pilotos e aprimoramentos diferentes da caixa básica), um Tie Fighter, um Y-Wing e um Tie Advanced.

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Primeiro grupo de expansões: Tie Advance, Tie Fighter, X-Wing e Y-wing.

Das novas naves, o Y-Wing funciona como um tanque, ele possui um canhão de íons que pode atirar em 360 graus e um chassis extremamente resistente. Em contrapartida é a nave mais lenta e difícil de manobrar do jogo. Já o Tie Advanced (que vale dizer traz Darth Vader como um dos pilotos) é extremamente poderoso, tão capaz quanto uma X-WIng, mas com a mesma velocidade de um Tie Fighter.

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia
Naves à serem lançadas no início de 2013

No final do ano serão (já adiadas para o começo do ano que vem)  lançadas as novas expansões para o jogo que irão incluir belíssimas miniaturas de tamanho grande representando a Millenium Falcon para a Rebelião e a Slave I para o Império, além dos caças A-Wing e Tie Interceptor. As naves maiores deverão vir com regras adicionais e novos cenários e serão mais ou menos do tamanho de um palmo de comprimento.

Conclusão

Resenha - Star Wars: X-Wing | Games | Revista Ambrosia

Star Wars: X-Wing da Fantasy Flight é sem dúvida nenhuma um dos jogos mais legais do ano. Se você gosta de combates espaciais ou Star Wars ele foi feito para você. Mesmo quem normalmente foge de wargames e jogos de miniaturas graças as regras tortuosas e lentas vai se surpreender com a simplicidade e velocidade deste jogo brilhante.

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Felipe Velloso