em

VGA – Os Melhores Games do Ano

No último sábado, 12 de dezembro, aconteceu a grande premiação do mundo dos games o VGA, que já havia sido comentado previamente aqui no Ambrosia (onde acertamos boa parte dos ganhadores). Além de sempre ser um evento divertido, este ano temos o adicional de termos muitos jogos excelentes produzidos, o que torna a disputa inteira mais interessante.

Sem mais delongas, a lista de ganhadores:

Jogo do Ano: Uncharted 2

Prêmio mais que merecido para esta estonteante aventura. Quando comprei o meu fui incapaz de fazer qualquer outra coisa senão imediatamente termina-lo, e com gente assistindo. Uncharted 2 é um grande filme de 8 horas capaz de entreter qualquer um e quando você acaba ainda tem um excelente modo multiplayer para te divertir.

Estúdio do Ano: Rockysteady Studios

Confesso que votaria na Naughty Dog não só pelo seu Uncharted, mas por toda cobertura fantástica e multiplataforma que os caras deram para o jogo, entretanto, Batman é um jogo abissalmente bom e é realmente o primeiro jogo da Rocksteady (eles lançaram Urban Chaos em 2006, mas não era nada demais e Batman é certamente uma obra prima), o que faz dele um prêmio importante para pontuar seus próximos lançamentos, e sem dúvida o melhor anúncio da noite foi ver o trailer para a continuação de Arkham Asylum.

Melhor Jogo Independente: Flower

Um breve comentário: Flower é belíssimo e completamente inovador em termos de conceito. Um jogo onde você é o ar e se utiliza apenas de controle de movimentos para polenizar o mundo e colori-lo, é bastante relaxante como um todo e merece o prêmio.

Melhor jogo de X-Box 360: Left for Dead 2

Não muito o que dizer aqui, mantenho que o melhor entre os nomeados era de longe Batman: Arkham Asylum (que não entendi por que apareceu aqui, tendo em vista que seu conteúdo exclusivo e principal plataforma foi o PS3).

Melhor Jogo de PS3: Uncharted 2: Among Thieves

Prêmio mais do que merecido para a equipe da Naughty Dog.

Melhor Jogo de Wii: Super Mario Bros. Wii

Alguém tinha alguma dúvida de quem ia vencer este aqui? De qualquer forma a disputa estava entre este e “Punch Out” e ambos foram produzidos pela própria Nintendo.

Melhor Jogo de Portável: GTA – Chinatown Wars

Fiquei triste com este prêmio. Adoro GTA, mas esse jogo não trouxe nada de tão interessante ou inovador como Scribblenauts fez recentemente, este sim deveria ter ganho o prêmio.

Melhor Action-Adveture: Assassin’s Creed 2

Isso não fez sentido nenhum, AC2 é bem legal, mas nem chega perto de Uncharted e Batman que também concorriam na categoria, e se Uncharted venceu melhor jogo, como ele não venceu aqui? Me soa como um prêmio de consolo só para Ubisoft não sair sem nenhum troféu.

Melhor Voz: Jack Black

Jack Black é o cara! E seu jogo, Brutal Legend é bem legal, mas acho que o eterno Mark “Luke Skywalker” Hamill merecia bem mais o troféu pelo seu sempre excelente Coringa.

Melhor  Jogo de Música: The Beatles Rock Band

Acho que na minha opinião era o único jogo que não tinha concorrência comparável sob nenhum ponto de vista. Fã de Beatles? Imagina….

Melhor RPG: Dragon Age Origins

Definitivamente injusto. Dragon Age Origins certamente parece ser um grande jogo, mas ele também é mais do mesmo, não trouxe realmente nada de novo para o mundo dos games. Ele não merecia por que disputou com um dos melhores jogos do ano, Demon’s Souls, que definitivamente é fantástico e apoteótico. Não só é o jogo mais difícil feito na última década, como inventou uma nova maneira de se jogar RPGs online.

As demais categorias podem ser encontradas aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um comentário

  1. Como eu disse na categoria, eu não joguei Dragon Age…. Por isso não pude dar minha opinião a respeito dele…

    Citando essa frase do Felipe Velloso no post dos indicados ao VGA, não posso deixar de ressaltar, novamente, uma espécie de pré-conceito completamente descabido com relação ao Dragon Age. Eu acompanho o estilo há muito tempo e devo dizer que o jogo me supreendeu muito. Definitivamente, não haviam competidores à altura nesse ano.

    O argumento de que “não trouxe nada de novo” é um pouco falacioso, visto que o elogiadíssimo Arkham’s Asylum, que eu não gostei muito (apesar de parecer um jogo muito bonito), segue a mesma linha dos jogos de aventura iniciada pelo God of War e constantemente repetida.

    Além disso, Demon’s Soul não é RPG, mas sim um jogo de aventura ambientado num universo fantástico. Dez minutos de jogo demonstram isso claramente.