Ambrosia Literatura FLIP 2014 terá homenagem a Millôr Fernandes, show gratuito de Gal Costa e debate...

FLIP 2014 terá homenagem a Millôr Fernandes, show gratuito de Gal Costa e debate sobre os 50 anos do Golpe Militar

O dramaturgo, escritor, desenhista e tradutor Millôr Fernandes, falecido em 2012, será o homenageado da FLIP 2014, que será realizada entre 30 de julho e 3 de agosto, em Paraty. O show de abertura será de Gal Costa, desta vez aberto ao público. Os ingressos estarão disponíveis para venda a partir do dia 2 de junho.

Homenagem dupla a Millôr

Uma dupla (e merecida) homenagem a Millôr será realizada durante a FLIP 2014. No primeiro dia de evento, o crítico Agnaldo Farias destacará o valor da obra de Millôr para a arte brasileira. Em seguida, Reinaldo e Hubert, que nos anos 1980 editaram o jornal satírico Planeta Diário, herdeiro do Pasquim, entrevistam o cartunista Jaguar. A organização da Festa Literária descreve os três como os “millormaníacos”.
Na segunda mesa da homenagem, na sexta-feira, o cartunista Cássio Loredano e o jornalista Sérgio Augusto perfilam Millôr em traço e prosa.Na Casa da Cultura, uma exposição sobre Millôr Fernandes apresentará uma ambientação inspirada no mundo do desenho e das publicações que editou e/ou criou.
Ao explicar a tendência da programação de 2014, o curador da FLIP, Paulo Werneck, ressaltou que “o tom foi dado pelo Millôr”. “Ele era a pedra no sapato do poder. É um tom crítico, principalmente ao poder”, comentou. “Mas são novos críticos, que falam de questões do século 21. Não é a ‘velha esquerda’ ou a ‘velha direita’.” Esta será a primeira vez em que a FLIP lembrará um autor que participou do evento. Millôr Fernandes (1923-2012) esteve na primeira edição, em 2003.

O Brasil e a ditadura

A trajetória de dois grandes artistas brasileiros, Cacá Diegues e Edu Lobo, que lançam livros de memórias durante a FLIP 2014, promete uma mesa histórica sobre a vida cultural no Brasil dos últimos 50 anos. Não se trata de coincidência. Se 2014 é ano de Copa e da eleição, é também quando se completam 50 anos do golpe militar. E é a literatura, na mesa com Marcelo Rubens Paiva, Bernardo Kucinski e Persio Arida, que vem nos lembrar dos terríveis anos de chumbo que jamais podem ser esquecidos.

Ficção e poesia

A FLIP 2014 propiciará o encontro com grandes autores de ficção, alguns ainda desconhecidos no país, como Jhumpa Lahiri, Etgar Keret, Almeida Faria, Eleanor Catton e Joël Dicker. Outros são uma amostra milloriana de que o humor está entre as formas mais elevadas da inteligência: Fernanda Torres, Antônio Prata, Mohsin Hamid, Gregório Duvivier. Charles Peixoto e Eliane Brum, um prosador na poesia e uma poeta na prosa, completam o quadro.

A prosa latino-americana

A prosa latino-americana, uma das principais forças criativas nas letras mundiais, tem um representante de peso para cada geração, do boom dos anos 1960, vivido pelo Prêmio Cervantes Jorge Edwards, à “anexação” cultural dos Estados Unidos pela América Latina, registrada na obra de Daniel Alarcón – entre os dois, Villoro, companheiro de armas de Roberto Bolaño e Enrique Vila-Matas.

Ciência, arquitetura e a questão indígena também terão espaço na Festa Literária

Seguindo a mesma linha da última edição, a FLIP deste ano abre espaço para o debate sobre outras áreas. Duas mesas serão dedicadas ao pensamento indígena, o xamanismo e a poesia ameríndia, a história recente dos índios e a disputa de interesses na Amazônia com a presença de um xamã yanomami. A fotógrafa Claudia Andujar, o antropólogo Eduardo Viveiros de Castro e o indigenista Beto Ricardo completam o quadro.
A arquitetura, que na última edição ganhou mesa fixa na programação, traz Paulo Mendes da Rocha, vencedor do Pritzker e um dos principais pensadores do Brasil contemporâneo ao lado do italiano Francesco Dal Co.
Da criação de filhos fora do padrão, tema explorado por Andrew Solomon, aos limites do conhecimento, discutidos por Marcelo Gleiser, as mesas dedicadas à ciência levarão ao público dilemas cósmicos e familiares. Michael Pollan faz uma interface da ciência com a cultura e a história da alimentação.

Vendas de ingressos

Os ingressos para as mesas da FLIP 2014 estarão disponíveis para venda a partir das 10h do dia 2 de junho, pela internet, no site da Tickets for Fun, pelo telefone 4003-5588 e nos pontos de venda credenciados (a lista completa dos pontos de venda está disponível no site ticketsforfun.com.br). O preço dos ingressos da sessão de abertura e das mesas da programação é de R$ 46 (inteira) / R$ 23 (meia) para a tenda dos autores e de R$ 12 (inteira) / R$ 6 (meia) para a tenda do telão. Os ingressos estarão disponíveis para a venda pela internet, telefone e locais credenciados até o dia 29 de julho. Durante os dias de festival, poderão ser adquiridos apenas na bilheteria em Paraty.

Confira a programação completa da FLIP 2014

30 de julho – quarta-feira
19h – Conferência de abertura, com o crítico de arte Agnaldo Farias
Os “Millormaníacos”: Hubert, Reinaldo e Jaguar
21h30 – Show de abertura com Gal Costa (aberto ao público)
31 de julho – quinta-feira
9h30 – Mesa Zé Kleber (programação a ser anunciada)
12h – “Poesia & Prosa”, com Charles Peixoto, Eliane Brum e Gregorio Duvivier
15h – “Os possessos”, com Elif Batuman e Vládímir Sorókin
17h15 – “Fabulação e Mistério”, com Eleanor Catton e Joël Dicker
19h30 – “Paraty, Veneza do Atlântico Sul”, com Francesco Del Co e Paulo Mendes da Rocha
1º de agosto – sexta-feira
10h – “O guru do Méier”, com Cássio Loredano e Sérgio Augusto
12h – “À mesa com”, com Michael Pollan
15h – “Marcados”, com Claudia Andujar e Davi Kopenawa
17h15 –  “Livre como um táxi”, com Antônio Prata e Mohsin Hamid
19h30 – “Encontro com Andrew Solomon”
21h30 – “2x Brasil”, com Cacá Diegues e Edu Lobo
2 de agosto – sábado
10h – “Liberdade, liberdade”, com Charles Ferguson e Glenn Greenwald
12h – “Memórias do cárcere: 50 anos do golpe”, com Bernardo Kucinski, Marcelo Rubens Paiva e Pérsio Arida
15h – “A verdadeira história do Paraíso”, com Etgar Keret e Juan Villoro
17h15 – “Tristes trópicos”, com Beto Ricardo e Eduardo Viveiros de Castro
19h30 – “Encontro com Jhumpa Lahiri”
21h30 – “Narradores do poder”, com David Carr e Graciela Mochkofsky
3 de agosto – domingo
10h – “Ouvir estrelas”, com Marcelo Gleiser e Paulo Varella
12h – “Romance em dois atos”, com Daniel Alarcón e Fernanda Torres
14h – “Os sentidos da paixão”, com Almeida Faria e Jorge Edwards
16h – “Livro de cabeceira – Convidados da FLIP leem e comentam trechos de seus autores favoritos”

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação