em ,

Banda Bloco [C] estreia em disco com “Se Oriente”

Lançamento chega acompanhado do vídeo para a faixa “Trevo das Margaridas”

A banda carioca Bloco [C] se consolida como um dos nomes do cenário urbano do Rio de Janeiro, levando elogios de nomes como Roberto Menescal. Ao unir influências que vão do rock ao samba, da MPB aos beats eletrônicos, o trio propõe um debate político e social nas suas canções. Depois de uma série de singles, eles revelam o álbum de estreia, “Se Oriente”, juntamente com o lyric video para a faixa “Trevo das Margaridas”.

O disco marca a retomada de Bloco [C] enquanto projeto, depois de uma pausa de alguns anos. Não mais contando com uma banda fixa em todas as faixas, que restringiria as possibilidades de arranjo e de escolha de repertório, o trio formado por Obino, Tiagão e Shock se uniu ao produtor musical Guilherme Gê e convidou diversos músicos da cena do Rio de Janeiro para as gravações do álbum – incluindo os renomados Marcos Suzano, Cláudio Infante e Rodrigo Sha, entre outros. A ideia é fazer da estreia de Bloco [C] uma celebração da sua versatilidade e diversidade rítmica.

Com arte e animação assinadas pela artista visual Barbara Coimbra, a capa do álbum explora o universo das salas de aula universitárias e recria o ambiente da sala do Bloco C onde a banda se conheceu, trazendo destaque para as influências sonoras, estéticas e conceituais do grupo. Barbara é parceira do Bloco [C] desde 2016 e tem no seu currículo trabalhos para artistas como Criolo, Dona Onete, BNegão, Erasmo Carlos, George Israel, Qxó, Simone e Simaria, Hiran, Hélio Bentes (Ponto de Equilíbrio) e banda Maldita, entre outros nomes de destaque no cenário da música brasileira.

As questões políticas inspiram a banda desde sua formação, em 2008. Bloco [C] ganhou esse nome por causa do pavilhão homônimo do campus de Geografia da UERJ, onde os músicos se conheceram e se reuniam para debates, atividades de movimento social, e claro, fazer música. Após retomar os trabalhos com o single “Governador”, o grupo revelou também “Fundo de Quintal”, “Sonho Dourado” e “Verde e Amarelo”.

Agora, Bloco [C] completa seu amadurecimento estético e lírico com o primeiro álbum de estúdio. Mirando no ecletismo para dialogar sobre a sociedade e a forma como nos relacionamos com a cultura, com os poderes e com o próximo, o disco “Se Oriente” é uma ponte entre a tradição e a modernidade, um olhar para o passado com foco no presente. O disco gravado no histórico Estúdio Hanói, no Rio de Janeiro, chega às principais plataformas de streaming pelo selo Miragem Records.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *