em

Billy Corgan e o futuro de The Smashing Pumpkins

the-smashing-pumpkins-2008

“A banda” The Smashing Pumpkins está novamente se redefinindo, mas antes de falar sobre o futuro vamos recaptular os acontecimentos até o presente.

[2000] A banda anúncia seu fim após Machina – The Machine of God não ter repercutido da maneira desejada.

[2005] Billy Corgan e o baterista Jimmy Chamberlin anunciam o desejo de retornar, porém D’arcy e James Iha não conseguiram se entender com Corgan, assim a banda ganhou nova formação com Jeff Schroeder (guitarra), Ginger Reyes (baixo) e Lisa Harriton (teclado). Uma nota importante aqui diz respeito a Melissa Auf der Maur, a guitarrista se juntou ao SP em 2000 por um curto período até o final da banda e, entrevista em 2007, mostrou interesse em retornar… mas não foi convidada 🙁

[2007] Lançamento do albúm Zeitgeist, que começou bem em vendas mas que desapareceu rapidamente após diversas críticas dos fãs antigos com a musicalidade e da indústria com as versões alternativas (saiba mais aqui).

[2009] Jimmy Chamberlin decidiu deixar a banda alegando que não poderia se comprometer 100% com algo que não fosse seu realmente. Vale dizer aqui que Chamberlin participou ativamente de Zeitgeist e que o baterista queria um novo albúm enquanto Corgan preferiu seguir um caminho diferente…

billy corgan e john dolmayan

O caminho diferente de Billy Corgan é lançar somente singles regulares num período entre dois ou três anos, depois empacotar tudo numa box para colecionadores – que ainda acompanharia um filme produzido no mesmo período de tempo. E para compor a nova banda Smashing Pumpkins, Corgan preferiu não substituir Chamberlin definitivamente, mas sim contratar 12 bateristas diferentes. Billy Corgan está escrevendo e compondo as futuras músicas do Smashing Pumpkins enquanto realiza a seleção dos bateristas, por enquanto o único nome anunciado é John Dolmayan, ex-batera do System of a Down.

Será que podemos esperar algo da nova The Smashing Pumpkins? Zeitgeist ficou legal, mas quando comparamos aos primeiros discos dá banda fica apenas a vontade de conseguir uma máquina do tempo.

3 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. Espero que sim! Adoro o Dolmayan [+ tiete]

    Sei lá, não ouço muito SP, mas do que ouço, a maioria é do Zeitgeist. Se manterem a música parecida com isso, provavelmente eu vou gostar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *