em

Grandes momentos de Robert Plant

Robert Plant, que se tornou um ícone do rock à frente do Led Zeppelin, completa hoje 70 anos. Nos vocais da clássica banda ou na bem sucedida carreira solo, sua relevância é incontestável. Nascido Robert Anthony Plant em 20 de agosto de 1948, na cidade de West Bromwich – noroeste da Inglaterra – iniciou sua carreira cantando em pubs com 16 anos. Em 1966 lançou dois compactos pela CBS ainda em carreira solo. Sua primeira banda foi a Band of Joy, onde reencontrou John Bonham, futuro baterista do Led Zeppelin, que já conhecia desde os tempos em que tocaram juntos no Crawling King Snakes. Mas seu destino mudou quando foi cantar no The New Yardbirds de Jimmy Page, que logo em seguida se converteu em Led Zeppelin.
Os vocais rasgados e seus agudos marcantes influenciaram toda uma geração de vocalistas de rock e heavy metal. Hoje, Josh KiszKa do Greta Van Fleet é o exemplo mais famoso. Em sua carreira solo, Plant lançou 15 álbuns e até com um certo sucesso. Os mais recentes tiveram boa recepção pela crítica e pelo público.
Nos anos 90, Plant chegou a empreender um projeto com Page tocando clássicos do Zeppelin no formato acústico. O encontro gerou o disco “No Quarter: Jimmy Page & Robert Plant Unledded”, lançado em 1994. No ano seguinte, a dupla saiu em turnê fazendo a alegria dos fãs, com shows com maior parte do repertório constituído de clássicos da antiga banda. Em 1998 lançaram outro disco, dessa vez de inéditas, chamado “Walking into Clarksdale”.
Em 2007 o que parecia impossível se realizou: o Led Zeppelin se reuniu para dois shows em Londres com os três membros remanescentes e Jason Bonham, filho de John (falecido em 1980), na bateria. Desde então, não cessam as especulações e boatos de uma nova volta da clássica banda, dessa vez para uma turnê mundial. Nada se confirmou e Plant sempre nega que irá ocorrer. Com ou sem o Zeppelin, os setenta anos dessa lenda do rock devem ser celebrados, e a melhor forma de fazê-lo é relembrando alguns de seus melhores momentos.
Communication Breakdown
Essa apresentação ao vivo no Royal Albert Hall em 1970 mostra a banda fresquinha e querendo mostrar serviço. Plant faz uma performance vocal vigorosa.

Immigrant Song
Plant interpreta esse chumbo grosso com toda entrega no show ao vivo na Austrália em 1972.

Stairway to Heaven
Essa clássica apresentação da música mais famosa do Zeppelin não poderia ficar de fora. Jimmy Page também brilha muito – assim como John Paul Jones e Bonham – mas aqui temos indiscutivelmente o momento mais icônico de Plant em seu auge.

Rock N’ Roll
Indubitavelmente um dos maiores hinos do rock. E qu leva o nome do gênero em seu título. Outro grande momento de Plant.

Misty Mountain Hop
Outra do show no Madison Square Garden lançado no filme “The Song Remains the Same”, que por muito tempo foi o único registro ao vivo oficial do Led Zeppelin. A título de curiosidade, a Montanha das Névoas do título é sim uma referência a O Senhor dos Anéis.

Going to California
É uma das baladas mais belas do Zeppelin e traz Plant fazendo suas nuances vocais parecerem fáceis de reproduzir.

Hurting Kind (I’ve Got My Eyes on You)
A fase solo já estava consolidada nesse quinto álbum, intitulado Manic Nirvana.

29 Palms
O single do álbum “Fate of Nations”, de 1993, trazia Plant de volta após três anos. A turnê de divulgação do disco o trouxe ao Brasil pela primeira vez, no Hollywood Rock de 1994.

Com Alison Krauss
Outro grande momento de Robert Plant foi a parceria com Alison Krauss no álbum “Raising Sand”, considerado um dos melhores de sua carreira solo.

Celebration Day
O reencontro com os antigos parceiros gerou o DVD Celebration Day. Para os que não puderam estar entre os felizardos na O2 Arena, é um conforto.

Nesse vídeo recente, tirado do Austin City Limits mostra que Plant poderia estar à frente do Led Zeppelin até hoje, sem problemas.

Participe com sua opinião!